Como é bonito assistir a um jogo de futebol cheio de espetadores nas bancadas. Ainda para mais, numa Liga Portuguesa que não é bem conhecida por isso. O mesmo é dizer como é bonito assistir a uma partida do Vitória SC em sua casa. Que bom é que exista um clube que consiga levar tanta gente ao seu estádio. É, sem dúvida, uma pedrada no charco neste campeonato onde as assistências nos recintos costumam pecar por escassas.

Ao que parece, D. Afonso Henriques surge milagrosamente em dias de jogo para transportar as gentes vitorianas em direção à sua fortaleza. E elas vão, guiadas pelas suas ‘’ordens’’, marcando presença nos diversos confrontos desta longa ‘’batalha’’. Ou não fosse ele o Conquistador, alguém que comanda as suas tropas e que ainda hoje se faz sentir em terras de Guimarães.

A imensidão de pessoas que habitualmente se vêm nas bancadas não é de hoje e o clube soube preservar esta tendência, mantendo-se como um dos mais respeitados do panorama nacional. Dá gosto ver um jogo do Vitória SC e muita gente se deve perguntar como é possível tamanha capacidade mobilizadora das pessoas pelo emblema. Não só pelo futebol positivo com o dedo de Ivo Vieira, mas sobretudo pelo ambiente criado no estádio, normalmente repleto de apoiantes. E com certeza não se vêem mais, porque um dos topos está confinado aos adeptos visitantes, sendo que apenas quatro ou cinco clubes conseguem compô-lo na totalidade ou quase.

No D. Afonso Henriques, a presença do púbico é ‘’obrigatória’’
Fonte: Vitória SC

A paixão incessante dos vimaranenses resulta quase sempre no preenchimento de mais de metade do seu recinto, o que ajuda a valorizar o próprio espetáculo. Convenhamos que este cenário acaba sempre por embelezar o ambiente, pois o futebol quer-se com público e no Norte de Portugal é possível ver isso acontecer.

A grande diferença é que os adeptos vitorianos comparecem de forma massiva independentemente do adversário e da altura do jogo. Pelo seu estádio ter uma maior capacidade do que a maioria dos restantes participantes, a diferença nota-se mais, apesar de existirem neste momento outros clubes com uma média de ocupação superior a metade da capacidade dos seus recintos, mas albergam estádios mais pequenos. A verdade é que o clube minhoto transporta esta tradição e, mesmo nos jogos fora de casa, costumam ver-se bastantes vimaranenses presentes.

Ainda na última jornada foi possível ver um D. Afonso Henriques ‘’carregado’’ de público. Segundo dados da Liga, na partida frente ao FC Paços de Ferreira estiveram presentes cerca de 18 mil espetadores, o que é sempre um número espetacular para o nosso campeonato. É verdade que o horário, por ser a meio da tarde, era bastante apelativo, mas isto só é possível devido à «ligação afetiva» que une adeptos e equipa, como referiu Ivo Vieira na última quinta-feira após o jogo da Liga Europa. E se pensarmos que no jogo caseiro anterior, frente ao CD Aves às 21h30, estiveram cerca de 14 mil espetadores…

O que quero realçar é simplesmente a capacidade mobilizadora que o Vitória SC consegue ter, desde há muito, ao atrair um grande número de adeptos para a sua causa. Em Guimarães vive-se mesmo noutro mundo, contextualizando a realidade portuguesa.

Foto de Capa: Vitória SC

Revisto por: Jorge Neves

Comentários