O regresso dos Galos à Primeira Liga não começou da melhor forma. As demais provas nacionais até começaram de feição à equipa de Barcelos, mas a prova principal tem-se revelado uma maratona de obstáculos.

Na primeira partida oficial da época, o Gil Vicente FC recebeu e venceu por 3-2 o CD Aves e alcançou, assim, a fase de grupos da Taça da Liga. Desde então, soma quatro vitórias, quatro empates e cinco derrotas nas diferentes competições.

A equipa liderada por Vítor Oliveira recebeu o FC Porto na primeira jornada e surpreendeu o país; uma equipa que subiu diretamente do terceiro escalão, com um plantel quase totalmente renovado, venceu um candidato ao título e impressionou pelo futebol praticado.

Numa luta olhos nos olhos, os gilistas souberam atuar no contra ataque e deixar os dragões a jogar em 50 metros, sob brasas. Liderados por Kreav e Lourency, as expectativas em torno da equipa minhota estavam bem elevadas e nada fazia prever o que aconteceria nas jornadas seguintes.

Nas oito jornadas seguintes, não voltaram a sentir o sabor da vitória. Somaram por derrotas todas as partidas fora de portas (quatro) e por empates todos os encontros caseiros (quatro). À nona jornada, o registo era desanimador, com cinco golos marcados e 11 sofridos.

Apesar dos resultados incertos e inconstantes, o Gil Vicente FC tem em Kraev um valor certo e uma das figuras deste início de temporada
Fonte: Gil Vicente FC

Contudo, e depois de Vítor Oliveira tornar público que ia ponderar abandonar o cargo, o Gil Vicente FC parece ter encontrado o rumo certo, vencendo dois jogos consecutivos, algo que ainda não tinha acontecido esta temporada. Venceu o CS Marítimo em Barcelos (2-0) e foi à Vila das Aves vencer o Desportivo (1-2). Ocupa, neste momento, o 11.º lugar, com 13 pontos, e apenas cinco acima da linha de água.

Nas restantes provas, o cenário é um pouco diferente. Na Taça de Portugal ultrapassou o FC Penafiel (0-2) e o sorteio da quarta eliminatória ditou uma viagem a Braga. Já na Taça da Liga, depois de ultrapassar o CD Aves na segunda fase e alcançar a fase de grupos, perdeu a primeira jornada do grupo C frente ao Portimonense SC (1-2).

Apesar de uma primeira jornada promissora, o arranque do primodivisionário de Barcelos não foi o esperado e desiludiu a maior parte dos adeptos. As duas vitórias antes da paragem para as seleções foram um verdadeiro balão de oxigénio e podem ter trazido a tranquilidade e confiança necessárias rumo a um Gil Vicente FC mais forte e regular.

No entanto, a tarefa não vai ser fácil. As próximas partidas serão de um grau de dificuldade elevadíssimo e vão pôr à prova a turma de Vítor Oliveira. Segue-se uma deslocação a Braga para a Taça de Portugal e duas receções ao Sporting CP para o campeonato e Taça da Liga. Veremos se este Galo já canta a plenos pulmões ou continua rouco.

Foto de Capa: Gil Vicente FC

Artigo revisto por Inês Vieira Brandão

 

Comentários