Mas que jornada! Para não variar, houve de quase tudo, como é bom e se quer no cocktail do futebol português.

Em Paços de Ferreira, os dois últimos encontraram-se e os da casa levaram a melhor sobre o CD Aves, oferecendo o último lugar da Primeira Liga aos avenses. Augusto Inácio que recebe na próxima jornada o “seu” Sporting CP, estará mesmo com guia de marcha… ou será capaz de, também ele, dar uma “machadada” nos de Alvalade?

No Jamor, o Rio Ave FC venceu o Belenenses Futebol SAD por 1-3 e mostrou que a jornada anterior foi, tão somente, um acidente de percurso. É impressão minha ou este Rio Ave parece mais forte fora de portas que em Vila do Conde?

À hora de jantar todos pudemos degustar um Moreirense FC – SL Benfica. E não é que os encarnados iam deixando pontos em Moreira e Cónegos? Tudo guardado para os últimos cinco minutos, em que Rafa e Seferovic concretizaram a reviravolta. Seferovic não mandou calar os adeptos, mas a sua cabeçada vitoriosa terá estremecido na mente de cada um daqueles que o têm criticado. RDT não marcou! O avançado espanhol joga mesmo no SLB, ou terá sido contratado pelo Vitória FC? Afinal de contas, em Setúbal só se assistiu a um golo em 540 minutos. Mais um jogo, mais um empate a zero, desta vez frente aos homens de Portimão. Eu simpatizo com o Vitória sadino, mas os seus jogos quase sempre me levam a bocejar pelo menos umas trinta vezes.

Por falar em nulos, também em Barcelos se assistiu a um 0-0. O Boavista FC esteve reduzido desde os 30 minutos a dez jogadores, mas o Gil não conseguiu aproveitar, e os do Bessa mostraram porque são uma das duas equipas que ainda não perderam este ano.

Nem a ida a Alvalade fez o FC Famalicão cair da liderança da Primeira Liga
Fonte: Liga Portugal

Quem joga à bola, e não é pouco, é o Vitória SC. Maturidade e qualidade são dois belos adjectivos para descrever a equipa de Ivo Vieira. Uma defesa que sabe jogar futebol, um meio campo com enorme qualidade jogue quem jogar e um ataque que desequilibra, fazem deste Vitória, a meu ver, o mais sério candidato ao quarto lugar. Assim, a Liga Europa não os canse em demasia.

Quarto lugar que costuma ser cativo dos vizinhos de Braga. No entanto, a equipa de Sá Pinto parece ser uma cópia a preto e branco daquela que joga na Liga Europa e onde tem pintado belas páginas de cores garridas. Desta vez, os minhotos não foram além de um empate a duas bolas, em plena pedreira, e perante um CS Marítimo que está longe do Marítimo europeu de alguns anos. Sá Pinto parece ser um dos três ou quatro treinadores que estão na corda bamba, e não me parece que isto seja somente mais uma novela.

Já quase me esquecia: o FC Porto venceu o Santa Clara por 2-0 e, o melhor que se pode dizer para os portistas, é que foi uma vitória segura, sem espinhas, sem dificuldades de maior, numa noite (finalmente) tranquila para os azuis e brancos.

Já aqui falei em novela? Imaginem uma onde o protagonista principal é um clube que há poucos meses ainda jogava na Segunda Liga e que após seis jornadas lidera o nosso Campeonato isolado, com mais um ponto do que dois dos eternos favoritos, mais cinco que o quarto classificado e por entre outras diferenças, mais oito (!) que o outro eterno ‘grande’. E nessa novela, esse clube ia ao estádio do poderoso e actualmente terceiro grande, e lá mostraria sem receio de perder, que se pode ser feliz por mais algumas semanas. Virou o resultado ao intervalo, e acabou por sair de lá com um 1-2.

Mais do que a vitória, talvez o que mais me tenha surpreendido (para além da ridícula segunda parte dos de Alvalade), foi a lição que o Fama deu ao Sporting em 45 minutos. Viram-se minutos atrás de minutos em que só a equipa de Famalicão tinha a bola, criando diversas oportunidades de golo. Uma equipa com excelentes jogadores, mas gerada e criada na quase totalidade há menos de quatro meses. É obra! Viva ao Famalicão. Viva ao futebol nacional que volta e meia nos apresenta surpresas destas que fazem a todos nós sonhar que se pode ser grande mesmo sendo… menos grande. Da crise leonina prometo falar-vos um pouco mais na ressaca do resultado da sua visita às Aves, seja ele qual for.

 

Foto de Capa: Liga Portugal

Artigo revisto por Diogo Teixeira

Comentários