“Treinador da Moda”- foi assim que Rui Vitória caraterizou Vítor Oliveira na conferência de imprensa de antevisão ao Portimonense- Benfica. Vítor Oliveira, atual treinador do Portimonense, homem reconhecido, principalmente, por colocar equipas no principal escalão do futebol português, é neste momento um dos técnicos em voga no futebol português. Com um bigode saliente, um estilo descontraído, um discurso mais frontal que nunca e uma capacidade de liderança muito própria, Vítor Oliveira foge aos cânones do treinador de sucesso e é devido a estas características que Rui Vitória o apelida de “treinador da moda”.

A carreira de Vítor Oliveira remonta à década de 80. Numa temporada Vítor Oliveira acabava a carreira como jogador no Portimonense, na seguinte iniciativa uma nova jornada, no clube de Portimão, mas desta feita como treinador.  A partir daí Vítor Oliveira passou pelos maiores clubes do futebol português extra-grandes, clubes como o: CF “Os Belenenses”, Associação Académica de Coimbra, Leixões SC, FC Paços de Ferreira, Vitória SC, entre outras equipas.

Em 1990 consegue a primeira subida, no clube da capital do móvel, o Paços de Ferreira. Depois deste feito voltou a colocar uma equipa da Segunda Liga na Primeira, no caso a Académica decorria o ano 1996/97, no ano seguinte com o União de Leiria, Belenenses 1998/1999, o Leixões em 2006/2007, o Arouca em 2012/2013, o Moreirense em 2013/2014, o União da Madeira em 2014/2015, o Chaves em 2015/2016 e na temporada passada o Portimonense. Segundo o técnico, as pretensões de treinar na Segunda Liga passavam, sobretudo pelos moldes das competições. Ou seja, o técnico preferia lutar para ser campeão, ainda que num campeonato inferior, do que lutar para não descer na Primeira Liga, onde acabaria por ser constantemente desvalorizado. A ideia acaba por fazer sentido e não é à toa que Vítor Oliveira acabe por ser um dos técnicos mais cobiçados, ano após ano, em Portugal. A ideia de que Vítor Oliveira só consegue subir devido aos planteis de grande qualidade pode ter algum fundamento, a verdade é que Vítor Oliveira acaba sempre por construir plantéis que, não só garantem a subida, como também garantem a permanência na temporada a seguir.

O discurso de Vitor Oliveira foge ao convencional. Distância-se de lugares comuns e de comuns banalidades
Fonte: regiao-sul.pt

Esta temporada, quando se esperava que voltasse a treinar outro clube da Segunda Liga, Vítor Oliveira surpreendeu tudo e todos e prosseguiu na equipa de Portimão. Muitos apontam motivos financeiros e o projeto bem estruturado da equipa de Portimão, outros apontam razões sentimentais pela permanência do técnico. A verdade é que Vítor Oliveira tem demonstrado que é mais do que um treinador de Segunda Liga. O técnico tem colocado o Portimonense a jogar um futebol muito atrativo. Uma equipa madura, com muita qualidade ofensiva, com bons princípios de jogo. Uma equipa ofensiva, que joga o jogo pelo jogo e que, através da qualidade dos seus intervenientes na frente de ataque, consegue criar muitas jogadas de perigo. Para além disso, o Portimonense tem sido uma equipa muito forte na capacidade mental que demonstra. Depois da passagem da equipa por lugares tenebrosos na classificação e com jogos menos conseguidos, a equipa liderada por Vítor Oliveira deu a volta e começou a acumular vitórias consecutivas, sendo que, nesta altura, não é descabido pensar-se num Portimonense a lutar pelos lugares europeus até final da época, mesmo que não seja este o objetivo do clube de Portimão.

Não tem a mesma imprensa de outros, não tem o mesmo “high-profile” de outros, nem tem o mesmo discurso cuidado e arquitectado que outros treinadores demonstram ter, mas é ainda assim, um treinador da moda. Mesmo que não tenha passado pelos três grandes, Vítor Oliveira figurará, mais tarde, no quadro dos melhores treinadores portugueses das últimas décadas, não só pelos resultados como também pela longevidade apresentada no futebol português. Porque ganhar nos clubes ditos pequenos deve ser tão ou mais valorizado quanto o ganhar por clubes grandes.

Foto de capa: Portimonense SC

Comentários