Anterior1 de 3Próximo

O SC Braga entrou em campo com a missão de continuar a boa caminhada na Liga Europa e fazer esquecer o mau arranque no campeonato, que é já o pior na dinastia de António Salvador. O embate contra o Wolverhampton assinalou o primeiro confronto de sempre entre as duas equipas e antecipava-se uma partida “especial”, como referiu Nuno Espírito Santo na conferência de imprensa de antevisão à partida. A equipa inglesa “mais portuguesa” do momento procurava um bom arranque na fase de grupos da competição.

Os minhotos entraram fortes, mas rapidamente o jogo ficou equilibrado. Logo ao primeiro minuto, grande oportunidade para a equipa de Ricardo Sá Pinto, através duma grande arrancada de Galeno pela ala direita e remate de Fransergio, negado pelo defesa da equipa inglesa.

Aos 15 minutos de jogo, Rúben Neves isola Cutrone, que não aproveita a oferta e falha a receção. Poucos minutos depois, boa oportunidade para o Wolverhampton: após bom passe de Jiménez, Cutrone trabalha bem sobre Bruno Viana, mas atira a bola por cima das redes no cara-a-cara com Matheus.

A primeira parte fechou com um nulo no marcador, fruto das poucas ocasiões de golo criadas pelas duas equipas e sem um único remate à baliza.

O regresso do intervalo ficou marcado por uma boa chance para o SC Braga logo ao primeiro minuto, com Fransérgio a entregar bem a bola a Paulinho, que atira para defesa muito fácil de Rui Patrício. Contudo, foram os Wolves a entrar melhor na segunda parte, com vontade de acelerar o jogo e quase conseguiam o primeiro golo aos 51 minutos, mas Matheus negou com uma grande defesa.

Não marca um, marca o outro. A equipa de Ricardo Sá Pinto provou mais uma vez que está em grande forma na Liga Europa este ano, marcando o único golo da partida aos 71 minutos por Ricardo Horta, após uma interseção de Galeno que libertou para o extremo português marcar. Estava feito o 0-1 para os minhotos em terras de sua majestade.

Ricardo Horta marcou o único golo da partida. Fonte: UEFA Europe League

A equipa inglesa ainda tentou empatar a partida nos descontos, com um grande remate de Rúben Neves de fora da área, mas a vitória caiu mesmo para os minhotos.

O SC Braga conquista os primeiros três pontos na fase de grupos da competição, encontrando-se em segundo lugar do Grupo K em igualdade pontual com o SK Slovan Bratislava, que venceu em casa o Besiktas JK.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

Wolverhampton Wanderers FC – Rui Patrício (GR), Bennett, Coady, Boly, Rúben Neves, Dendoncker (Diogo Jota, 76′), Doherty (Traore, 80′), Gibbs-White (João Moutinho, 67′), Jonny, Jiménez e Cutrone.

SC Braga – Matheus, Esgaio, Pablo, Bruno Viana, Sequeira, André Horta (Novais, 86′), Palhinha, Fransérgio, Ricardo Horta (Murilo, 88’), Paulinho e Galeno (Trincão, 85’)

Anterior1 de 3Próximo

Comentários