formaçao fut

Todos os anos passam pelo Bairro Padre Cruz diversos jogadores que passado alguns anos chegam aos planteis principais dos seus clubes e se tornam craques conhecidos do panorama internacional. Este ano, e apesar da ausência de clubes estrangeiros de grande nomeada, não foi excepção. Deixamos aquele que foi para o Bola na Rede o onze ideal do XXXIV Torneio Internacional da Pontinha.

11 torneio da pontinha

GUARDA-REDES

Hélder Pereira (SLB): Alto, rápido e forte nas saídas, este guarda-redes ruivo destacou-se pela regularidade (único atleta totalista de jogos e minutos) e excelente comando de área. Levou consigo o titulo de guarda-redes do Torneio com inteira justiça.

Anúncio Publicitário

DEFESA

Rafael Rodrigues (SLB): O pequeno ala do vice-campeão do Torneio destacou-se pela velocidade e técnica, dono de um pé esquerdo exímio nas bolas paradas. Fez três golos (dois de penalty no jogo da fase de grupos frente ao Sporting).

Tomás Esteves (FCP): Com um estilo a fazer lembrar Ricardo Carvalho, este central chamou a atenção não só pela sua compleição física mas também pela capacidade de desarme e excelente posicionamento.

Rafael Fernandes (SCP): Este central ficou na retina pela sua rapidez e forte jogo aéreo, apesar da baixa estatura comparativamente com outros defesas desta competição. Decisivo na final pelo golo a poucos minutos do fim, merece destaque para a equipa do Torneio.

Tiago Ferreira (SCP): De técnica apurada e excelente posicionamento, destacando-se a vocação ofensiva e bons cruzamentos. Participando em muitas jogadas de golo, ora iniciadas ora assistidas por ele, o lateral ofensivo leonino entra facilmente na nossa equipa da competição.

MEIO-CAMPO

Daniel Rodrigues (SCP): Controlo de bola, passe, velocidade de execução, força e rapidez. A aranha do meio campo leonino. Este #6 moderno impressionou tudo e todos, sendo eleito facilmente como MVP do Torneio e de seleção fácil para o nosso onze.

Gonçalo Batalha (SCP): Crucial na conquista do troféu (bate o livre para o 2-1 final), este número 10 do SCP, principal desbloqueador de jogo do clube, entra na nossa lista como cérebro da equipa com a sua técnica de passe apurada e excelente visão de jogo.

Jairo Figueiroa (Deportivo): Com um estilo e figura semelhantes a Oliver Torres, do FCP, este médio criativo entra na nossa seleção pela visão de jogo, capacidade de passe e qualidade técnica elevadíssima para este escalão.

ATAQUE

Bernardo Folha (FCP): Que nem Yacine Brahimi da congénere equipa de seniores, fletindo da meia esquerda, este número 8 do Porto aterrorizou as defesas com as suas diagonais, apresentando como seu cartão de visita a qualidade de finta, passe e velocidade bem acima dos restantes companheiros de equipa.

Filipe Cruz (SLB): Este extremo direito do Benfica, rápido e de remate fácil, fez um torneio em crescendo e infernizou as defesas contrárias, ganhando o lugar pela regularidade exibicional, tendo sido fundamental na vitória frente ao Porto.

Fábio Silva (FCP): Exímio finalizador de finta curta, com um estilo de jogo a fazer lembrar “El Niño” Fernando Torres, este ponta de lança do Porto sagrou-se o melhor marcador da competição , ficando na retina um chapéu de aba curta ao guarda redes do SLB na meia-final.

O melhor jogador do Torneio foi Daniel Rodrigues, do Sporting Clube de Portugal.

Reportagem de:
Filipe Coelho
Ricardo Almeida
Vítor Miguel Gonçalves