Primeira Liga, jornada 31: quinta feira, 18h30, 6 de maio de 2021

ANTEVISÃO: A LUTA PELOS “FEIJÕES” DA CHAMPIONS

A vitória leonina em Vila do Conde desarma os dragões e expõe a mediocridade do SL Benfica. O clássico jogado hoje, pelas 18h30, distingue-se pelas circunstâncias estranhas à cultura de um confronto entre as duas equipas – não há título em disputa entre os dois.

UM CLÁSSICO DECISIVO COM O LEÃO À ESPREITA! QUEM VAI LEVAR A MELHOR NO JOGO DA LUZ? APOSTA COM A BET.PT!

O último vencedor que equipa outra cor que não azul ou vermelho data de 2002 e serve apenas para decidir os lugares de apuramento à Liga dos Campeões, razão que não emprega a carga dramática habitual.

Com ou sem recurso a play-off na entrada na prova milionária? É uma questão de desespero financeiro  que sublinha o fracasso de ambos. Os leões de Amorim estarão confortáveis no sofá a assistir, à espera de uma vitória encarnada.

Anúncio Publicitário

Jorge Jesus pode voltar ao sistema de três centrais, ao ver regressar Otamendi e Weigl. Na conferência de imprensa confirmou a disponibilidade de Taarabt e Darwin Núñez, pelo que se confirma um SL Benfica na máxima força no assalto ao segundo posto, em caso de vitória, um mísero ponto ficará como distância para os portistas.

Sérgio Conceição, porém, encara essa vantagem com relativa importância – o calendário é acessível – e vê no adiamento do título leonino a motivação primordial nesta visita a Lisboa. Corona não acompanhou os colegas na viagem rumo ao sul do país, a contas com a lesão que o obrigou a sair no inicio do jogo frente ao FC Famalicão.

Por outro lado, boas notícias aquelas entregues pelo Tribunal Arbitral do Desporto, que “decidiu decretar a medida cautelar de suspensão de execução da sanção disciplinar de 21 dias de suspensão aplicada” ao treinador, aproveitando este o precedente aberto pelo caso Palhinha para voltar a dirigir a sua equipa a partir do banco, levando Jesus a argumentar que no futebol português “há um clima de impunidade”.

“Como disse na semana passada, as entidades que mandam estão a perder autoridade a todos os níveis. Este, se calhar, é um fator que transparece a minha ideia”, reagiu o técnico de 66 anos, sem, no entanto, deixar de validar a presença de Sérgio Conceição ao seu lado, no relvado. “Quanto ao facto de o meu colega estar no jogo, ainda bem que vai estar no jogo. O treinador principal é o treinador principal, ainda bem que ele vai estar no jogo”.

Será o 18.º duelo entre os dois, num embate de personalidades efervescentes entre antigo pupilo e mestre (encontraram-se no Felgueiras 1995-96) e que dá vantagem ao segundo, sete vitórias contra cinco de Conceição, que esta época, ainda não perdeu.

 

10 DADOS RÁPIDOS
  1. Defrontam-se a segunda melhor defesa (a do SL Benfica, com 21 golos sofridos) e o melhor ataque (61 golos dos dragões).
  2. Nos últimos cinco anos, uma única vitória encarnada na Luz frente ao FC Porto: em 2018-19, no 1-0 assinado por Haris Seferovic.
  3. Em 115 visitas portistas a Lisboa, apenas 23 vitórias: nove delas desde 2000.
  4. Entre os jogadores que se encontram disponíveis para ir a jogo, Pizzi é aquele que conta com mais presenças em Clássicos15. Jardel, com 16, mantém o nome no boletim clínico. Logo abaixo na tabela, Samaris, com 13, continua afastado por lesão. Corona, com o mesmo número, não viajou com a comitiva azul e branca.
  5. Pela mesma categoria, Marega é o líder dos marcadores neste confronto, com três golos marcados em 11 Clássicos.
  6. 21 jogos de Jorge Jesus contra o FC Porto enquanto treinador do SL Benfica, na globalidade das competições – sete vitórias, cinco empates e nove derrotas, com o score de 28-29 em golos.
  7. Do outro lado, Sérgio Conceição consegue melhor registo percentual nos nove clássicos já realizados: cinco vitórias, dois empates e duas derrotas, com 11 golos marcados e sete sofridos.
  8. Antes do empate na primeira volta, o SL Benfica acumulava quatro derrotas consecutivas em clássicos, igualando a pior série de sempre, concretizada entre fevereiro de 2002 e setembro de 2003.
  9. O último clássico sem peso nas contas de um possível título para os intervenientes? A última jornada de 2013-14, com vitória portista (2-1) sobre um SL Benfica já campeão.
  10. O empate ou vitória encarnada permite ao Sporting CP ser campeão já na próxima ronda, quando receber o Boavista FC. A vitória dos dragões empurra a decisão para o SL Benfica x Sporting CP da jornada 33.

 

JOGADORES A TER EM CONTA
Weigl tem estado em destaque pelo SL Benfica
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Julian Weigl (SL Benfica)– Passará por ele o equilíbrio da estratégia encarnada de procura do golo. A vitória é obrigatória e a necessidade de balanceamento ofensivo colocará nas costas do alemão a maioria da carga defensiva. Acompanhado por Pizzi ou Taarabt (ou até pelos dois, como já aconteceu em jogos desta envergadura) estará desacompanhado no choque físico contra o intenso meio-campo azul e branco e, dessa forma, só o melhor Weigl permitirá um SL Benfica competente.

Taremi é a principal ameaça para o SL Benfica
Fonte: Isabel Silva / Bola na Rede

Mehdi Taremi (FC Porto) – A qualidade do iraniano justificará, por si só, a linha de cinco encarnada. Enquanto melhor marcador e melhor assistente dos dragões, o nome impõe respeito e obrigará a atenções redobradas de Veríssimo, Otamendi e Vertonghen – e a lentidão da tripla, muitas vezes demonstrada noutros desafios, será metida à prova pelo oportunismo de Mehdi Taremi na descoberta da finalização certeira.

 

XI’S PROVÁVEIS

SL Benfica: Helton Leite; Diogo Gonçalves, Veríssimo, Otamendi, Vertonghen e Grimaldo; Pizzi, Weigl e Taarabt; Rafa e Seferovic.

Treinador: Jorge Jesus

“Neste momento os jogadores do Benfica já têm mais tempo de treino comigo, já estão mais dentro das ideias que queremos. Estamos agora muito melhor do que estávamos quando defrontámos o FC Porto nas outras duas vezes nesta temporada”.

 

FC Porto: Marchesín; Manafá, Mbemba, Pepe e Zaidu; Otávio, Uribe, Sérgio Oliveira e Luis Díaz; Marega e Taremi.

Treinador: Sérgio Conceição

 

PREVISÃO DE RESULTADO: SL BENFICA 1-0 FC PORTO

Artigo revisto por Inês Vieira Brandão

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome