SITE TEMPORÁRIO

19 de Janeiro, 2022

Belenenses SAD X FC Paços de Ferreira Liga Portuguesa

Belenenses SAD 0-2 FC Paços de Ferreira: Castores sobem para quinto!

A FIGURA

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Jordi Martins – O guardião do Paços foi uma autêntica muralha e a principal razão para os castores terem mantido a sua baliza inviolada. Mostrou-se muito seguro e conseguiu evitar uma série de remates perigosos.

 

O FORA DE JOGO

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Tomás Ribeiro – Num jogo tão renhido, bastou um deslize para fazer a diferença, e Tomás Ribeiro acaba por ficar ligado ao primeiro golo que desbloqueou o jogo para o Paços e obrigou o Belenenses a correr atrás do resultado.

 

ANÁLISE TÁTICA – BELENENSES SAD

O Belenenses SAD apresentou-se no seu tradicional 3-4-3, com os alas a fecharem atrás no processo defensivo e a transformar-se num 5-2-3. Tirando o lance do penalti, a equipa da casa conseguiu condicionar bem a profundidade do ataque do Paços.

No plano ofensivo, André Sousa ia sendo dos mais interventivos, tal como Afonso Taira. Ainda assim, e tal como Petit afirmou no final do jogo, faltou uma referência no ataque para conseguir prender a defensiva adversária e abrir espaço para os criativos da equipa lisboeta.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Stanislav Kritciuk (7)

Tiago Esgaio (7)

Danny Henriques (7)

Tomás Ribeiro (5)

Rúben Lima (6)

Afonso Sousa (7)

Yaya Sithole (6)

Cafu (7)

Afonso Taira (7)

Miguel Cardoso (6)

Cassierra (7)

SUBS UTILIZADOS 

Diogo Calila (6)

Francisco Teixeira (6)

Edi Semedo (6)

Bruno Ramires (5)

Cauê (6)

 

 

ANALISE TÁTICA – PAÇOS DE FERREIRA

O Paços mostrou-se coeso em todas as fases do jogo. No seu 4-3-3 característico, a equipa mostrou muito pendor ofensivo quando procurou o golo, com Eustáquio, Hélder Ferreira e Luther a destacarem-se, mas também no processo defensivo, quando pretendia reduzir o espaço entre linhas e cortar o ataque à profundidade do Belenenses.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Jordi Martins (8)

Fernando Fonseca (7)

Marco Baixinho (7)

Maracás (7)

Uilton Silva (7)

Luiz Carlos (6)

Stephen Eustáquio (8)

Bruno Costa (8)

Hélder Ferreira (7)

Douglas Tanque (6)

Luther Singh (7)

SUBS UTILIZADOS

João Amaral (7)

Diaby (8)

João Pedro (6)

Adriano Castanheira (6)

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

FC Paços de Ferreira

BnR: Disse que sabiam do perigo que era o ataque à profundidade do Belenenses e que por essa razão é que assistimos a uma descida do bloco defensivo. A estratégia do Paços passava por chegar ao golo e depois fazer esse ajuste de profundidade, ou acabou por acontecer de forma natural?

Pepa: Todas as equipas querem marcar primeiro, queríamos nós e queria o Belenenses. Nós somos uma equipa muito pressionante, mas sabíamos que quando encontramos estas equipas com uma linha de três centrais, com o Rúben Lima muito aberto a subir de um lado, com o Esgaio na primeira parte, e depois o Calila, muito aberto a subir no lado direito, com Miguel Cardoso por dentro e sempre a procurar movimentos de rotura no lado direito, com o Cassierra a vir entre linhas, com o Afonso Sousa a vir entre linhas, e depois com os dois médios, fortes fisicamente, isto é muito difícil de anular.

Nós das duas, uma. Ou subimos o bloco todo e matamos a bola, mas depois estamos a correr para trás, e isto estamos a falar de 40, 50 metros com jogadores que não são tão fortes a jogar de costas, mas são fortíssimos a atacar a profundidade, ou então tivemos que conseguir um equilíbrio. Tivemos que baixar um pouco o bloco, independentemente de termos marcado o golo ou não.

 

Belenenses SAD

BnR: O Pepa disse aqui que sabiam o quão perigoso era o ataque à profundidade e o jogo entre linhas do Belenenses e que essa foi uma das razões para a equipa ter jogado tão recuada. Esperavam isto do Paços ou acabou por surpreender?

Petit: Estudámos o Paços, é uma equipa que, normalmente o guarda-redes joga sempre no ponta-de-lança, que é a referência, junto aos médios para ganhar a segunda bola, ou joga nas laterais para os extremos e a passagem do lateral. Quando não é o guarda-redes, são os centrais nesse jogo direto, chama as equipas, e nós estivemos bem nesse sentido, não consentimos muitas oportunidades ao adversário. Agora, é claro que, contra um bloco baixo, ao entrares no jogo e é 1-0 para o Paços de Ferreira, que defende bem, sempre a pôr a bola na frente e a ganhar segundas bolas, é claro que também desgasta. Nós analisámos bem o Paços de Ferreira, é muito dentro disto. Nós tentámos, dentro daquilo que são as nossas dinâmicas, e se repararem, tanto temos jogo interior como temos a profundidade, o Sousa é um jogador que gosta de jogar muito no espaço entre linhas e dá-nos profundidade e largura com os nossos laterais, tanto com o Esgaio, como com o Rúben. O Miguel, quando está, também é um jogador mais de profundidade, o Cassierra é mais de vir à bola, mas precisamos de um ou dois jogadores para a frente que possam vir ajudar.