Anterior1 de 4Próximo

Mais uma tarde agradável no Estádio Nacional, onde Belenenses SAD e Rio Ave FC mediram forças em jogo a contar para a 30ª jornada da Primeira Liga. A equipa da casa procurava contrariar a má fase que o clube atravessava, onde não ganhava um jogo há cinco jogos. O último jogo em que a equipa de Silas ganhou foi mesmo contra o já despromovido CD Feirense. Já o Rio Ave vinha de uma vitória frente ao Vitória SC, jogo no qual Fábio Coentrão foi expulso, não podendo fazer parte das contas de Daniel Ramos para esta tarde.

O jogo começou bem mais animado na parte das bancadas. Os adeptos, quer do Belenenses quer do Rio Ave mostraram-se bastante animados a apoiar as respetivas equipas. Já dentro de campo, a história foi outra: o jogo começou insonso sem muito espetáculo para dar.

A primeira oportunidade surge para o Rio Ave depois de um canto batido pela direita batido por Nuno Santos, seguido por cabeceamento de Tarantini, mas a bola passa por cima da baliza. Minutos depois, Nuno Santos volta a aparecer, desta vez à entrada da área, onde remata forte mas por cima. O Rio Ave voltou a causar perigo, onde Bruno Moreira cruza para o centro da área onde o esférico vai ao encontro de Gelson Dala que, na cara do guarda-redes, não consegue finalizar. A resposta do Belenenses não demorou a vir por intermédio de Cleylton, com um remate de grande perigo que fez suar os típicos “uh” da bancada. Mas o primeiro golo da partida surge mesmo do outro lado do campo.

O primeiro tento surge aos 20 minutos através de uma jogada rápida que deixou a defesa da equipa de Silas completamente desorientada. Com assistência de Gelson Dala e finalização de Gabriel. Estava feito então o 1-0.

A equipa da casa respondeu bem ao golo e cedo foi à procura de impor a igualdade. Cinco minutos depois de se ver a perder na partida, a equipa do Belenenses cria perigo e chega mesmo a fazer a bola entrar dentro da baliza numa jogada em que Lica se consegue isolar pela esquerda. A bola entra, mas o golo é invalidado por fora-de-jogo assinalado pelo árbitro Nuno Almeida.

Belenenses e Rio Ave defrontaram-se esta tarde em jogo a contar para a 30ª jornada da Primeira Liga
Fonte: Bola na Rede

Bruno Moreira tem uma grande oportunidade aos 28 minutos para dilatar a vantagem no marcador para a equipa do Rio Ave, mas a bola, miraculosamente, não chega a passar para lá da linha de golo. Era um momento do jogo com oportunidades para ambos os conjuntos e onde, ao contrário que faltava em minutos iniciais, o espetáculo começou a aparecer.

As oportunidades surgiram de ambas as partes, sim, mas o ataque da equipa de Daniel Ramos foi mais feliz e os 35 minutos consegue mesmo marcar o 2-0 após livre de Nuno Santos. A bola vai parar aos pés de Tarantini que cruza para o jogador que até já tinha feito estragos – Bruno Moreira – que marca assim o segundo desta tarde. A equipa do Belenenses não baixou os braços e continuou sempre à procura de inverter o resultado negativo. Aos 35 minutos, Lica aparece mais uma vez isolado dentro da área adversária, mas é novamente assinalado posição irregular ao extremo. Instantes depois, foi a vez de Keita ameaçar as redes da baliza de Leo Jardim, mas a bola vai ao poste. As ameaças do golo do Belenenses não faltaram, mas o golo tardava em aparecer. Findada a primeira parte, o Rio Ave foi para os balneários a surpreender a equipa da casa ao estar a vencer por 2-0.

A segunda parte começou como a primeira terminou: mais uma vez, com perigo para ambas as balizas. Mas não foi só isso que se manteve após o intervalo. Passados três minutos do reinício do jogo, o Rio Ave consegue marcar o terceiro golo por Borevkovic através de mais um lance de bola parada.

Aos 61 minutos, o Belenenses volta a abanar as redes da baliza de Leo Jardim, mas vejam bem: o golo é novamente anulado por um fora de jogo! As coisas não estavam mesmo a correr bem para a equipa da casa e a falta de sorte alienada com a falta de critério na frente de ataque foram a fórmula para o culminar de mais um resultado negativo para a equipa de Silas.

O terceiro golo foi a morte do artista porque após isso, e apesar de o Belenenses ter conseguido marcar o golo de honra através de Sasso, o jogo já não teve a mesma intensidade. Vendo-se a vencer por três golos, a equipa do Rio Ave naturalmente tirou um pouco o pé do acelerador. Já o Belenenses, mesmo após o golo não conseguiu impor o seu jogo de maneira a criar desequilíbrios suficientes para fazer a equipa de Daniel Ramos tremer.

O jogo acabou mesmo por terminar com o resultado de 3-1 onde, mais uma vez, o Belenenses mostra bastantes debilidades numa fase em que já está há seis jogos sem vencer. Já o Rio Ave respira melhor e apesar de um resto de campeonato complicado, vê as suas contas muito mais fáceis para permanecer no próximo escalão.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

Belenenses SAD – Muriel, Eduardo, Sasso (Subst. L. Silva, 79’), Lica, D. Viana, Matija (Subst. Dalcio, 56’), Zacarya, Cleyton, Kiki (Subst. Lucca, 45’), Andre Santos, Keita.

Rio Ave FC – Leo Jardim, R. Semedo, Borevkovic, Tarantini, B. Moreira, Nuno Moreira, Nuno Santos, Junio Rocha, F. Augusto, Afonso F. (Subst. M. Reis, 64’), Gabriel S. (Subst. Carlos, 78’), Gelson Dala (Subst. Jambor, 72’).

Anterior1 de 4Próximo

Comentários