Anterior1 de 3Próximo

Em jogo para a última jornada do campeonato, o Boavista procurava a vitória que lhe daria o sétimo lugar à condição. Os axadrezados dependem ainda do jogo do Marítimo frente ao Sporting no dia de amanhã para saber qual é a sua posição final na tabela classificativa. Já o Belenenses tinha a possibilidade de subir ao 10.º lugar caso ganhasse os três pontos, ficando também dependente do jogo do Tondela.

O Boavista, que apenas ganhou um dos últimos sete jogos que realizou, entrou a todo o gás contra o adversário de Lisboa. Nos 13 minutos iniciais da partida, tinha seis ataques contra apenas um do Belém. A equipa do Belém não conseguiu aproximar-se da baliza adversária e com os três homens da sua defesa a falhar muitos passes.

O Boavista foi uma equipa sempre pronta a atacar. Aos 15 minutos de jogo, Talocha antecipa-se a André Sousa. Fábio Espinho recolhe a bola na zona frontal, mas faltou pontaria ao jogador dos axadrezados. No minuto seguinte, Fábio Espinho novamente: atira para a defesa do guarda-redes Muriel. Mais uma vez, o lance surgiu de uma perda de bola por parte do Belenenses.

O domínio do Boavista é notório e a vantagem no marcador começa a justificar-se. É mesmo isso que acontece: golo soberbo de Kuca. Passe de Fábio Espinho para a número 10 do Boavista que, por sua vez, faz a bola passar por cima do defesa do Belém – Gonçalo Silva – e, com muita classe, espera o momento certo e rematou sem qualquer hipótese para Muriel.

A partir do momento em que se vê em vantagem a equipa do norte dá a iniciativa de jogo ao seu adversário. O Belenenses sobe de rendimento, aumenta a posse de bola mas, ainda assim, não consegue criar perigo.

A 3 minutos do final da 1.ª parte, Bruno Pereirinha perde a bola e, de forma imprudente, agarra Rochinha. O árbitro Rui Oliveira mostra-lhe o seu segundo cartão amarelo e jogador acaba por ser expulso. O Belenenses, por baixo do jogo, acaba com um jogador a menos dentro de campo.

Kuca marcou o golo decisivo do encontro
Fonte: Boavista Futebol Clube

Antes do fim da primeira parte, há tempo para duas grandes oportunidades para a equipa da casa. Fredy vence Carraça no duelo individual e tenta assistir o médio Saré, mas Talocha imperial a conseguir o corte. Logo de seguida, mais uma perda de bola por parte do Belenenses. Rochinha liberta para o seu colega Renato Santos. Grande remate a que o guarda-redes Muriel responde com um grande voo que nega o 2-0 à equipa das panteras.

A primeira parte acaba com muitos protestos dos jogadores do Belenenses a Rui Oliveira, alegando que o seu colega havia sido mal expulso.

Começa a segunda parte e o Belenenses começa à procura do golo. Aos 50 minutos chega até a colocar a bola dentro da baliza mas o golo é invalidado pelo VAR. Passe soberbo de André Sousa a rasgar toda a defesa do Boavista. Licá, mais rápido que o seu adversário, recebe a bola e remata abanando as redes da equipa da casa. O lance é invalidado, não havendo, assim, qualquer alteração no marcador.

Após o susto, o Boavista mostra serviço na senda da conquista dos três pontos. O guarda-redes do Belenenses nega o empate inúmeras vezes. Primeiro defende o pontapé de Rochinha e depois nega o golo a Florent aos 77 minutos.

Os dez minutos finais da partida foram espelho daquilo que foi todo o jogo. Supremacia do Boavista, inúmeras oportunidades, falta de critério na concretização dos lances por parte dos jogadores da equipa da casa e uma excelente exibição do guarda-redes Muriel que impediu que a sua equipa acabasse o campeonato a sofrer uma goleada.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

Boavista FC: Vagner, Carraça, Rossi, Robson, Talocha, Idris, David Simão, Fábio Espinho (Subst. Leonardo Ruiz), Renato Santos, Kuca (Subst. Aymen Tahar) e Rochinha (Subst. Mateus).

CF Os Belenenses: Muriel (Subst. Ricardo Fernandes), Pereirinha, Gonçalo Silva, Cleylton, Florent, Fredy, Bouba Saré, André Sousa (Subst. Filipe Chaby), Persson, Licá, Maurides (Subst. Nathan).

Anterior1 de 3Próximo

Comentários