Anterior1 de 4Próximo

Está dado o pontapé de saída na penúltima jornada do campeonato. O Moreirense FC venceu por uma bola a zero no terreno do CD Aves e ultrapassou a marca dos 50 pontos na liga. A noite era de festa para os avenses, que ainda antes do apito inicial já celebravam a manutenção, mas a vitória sorriu aos visitantes.

Não são do mesmo concelho, nem pertencem sequer ao mesmo distrito. Ainda sim, CD Aves e Moreirense FC serão provavelmente, de entre os clubes da primeira liga, aqueles cujos estádios menos distam, ligados pela Estrada Nacional 105. E isso traduz-se numa conhecida rivalidade entre ambos.

Da parte da equipa da casa, o objetivo da época foi cumprido na jornada passada, mesmo depois da goleada de 4-0 sofrida no Dragão. O empate do GD Chaves e a derrota caseira do CD Tondela permitiram à formação de Inácio festejar a manutenção, sendo que a verdadeira festa aconteceu nesta partida, na sua casa e perante os seus adeptos. Por isso mesmo, pelas 17h30 teve início animação nas imediações do estádio, que passou depois para as bancadas.

Já o Moreirense FC chegou a este encontro numa série negativa de resultados, mas com a certeza de que a vitória lhe permite continuar confortável e isolado num surpreendente quinto lugar. Os comandados de Ivo Vieira dependem de si próprios para garantir essa posição e, mesmo em caso de derrota, continuam a depender, uma vez que a derradeira jornada é frente ao vizinho Vitória, que segue imediatamente atrás, em sexto.

O jogo começou com um ascendente do Moreirense FC, apesar de a equipa não conseguir converter essa superioridade em lances de perigo. O primeiro a provocar algum entusiasmo foi já ao minuto 22 no qual, através de um contra-ataque, João Aurélio apareceu na frente com perigo mas viu Beunardeau interceptar o cruzamento, que deixaria o colega isolado. Cinco minutos depois perigo na outra baliza, com Derley a cabecear para boa defesa de Trigueira, após livre batido por Rodrigo.

Ao minuto 35, surgiu o lance que poderia ter mudado o cenário desta primeira parte, com Trigueira a sair fora do tempo e a derrubar Baldé, já dentro da área. João Capela foi pronto a assinalar grande penalidade mas, e enquanto o avançado do CD Aves recebia assistência, foi visualizar as imagens do vídeo-árbitro. Cinco minutos depois da falta e com a decisão validada, foi Rodrigo que avançou para a conversão, num frente a frente com o guarda-redes Cónego, que viu amarelo na sequência do lance. Se Trigueira errou ao cometer a falta, remediou da melhor forma, com uma excelente defesa ao pontapé do lateral direito avense e a evitar o 1-0.

A festa avense começou ainda antes do pontapé de saída, no exterior do estádio
Fonte: CD Aves

O intervalo serviu para o CD Aves homenagear algumas das suas equipas, nomeadamente o voleibol feminino, que subiu à primeira divisão, mas sobretudo os recém campeões da Liga Revelação. A formação sub-23 entrou em campo com o troféu e foi aplaudida de pé, na véspera de jogar em Águeda a final da Taça Revelação.

A segunda parte começou com nova boa intervenção de Trigueira, a defender o desvio de Derley, após livre batido por Vítor Costa na direita do ataque. No entanto, foram os visitantes a abrir o marcador, ao minuto 54. João Aurélio trabalhou pela direita e serviu Chiquinho, à entrada da área. A receção do médio do Moreirense FC é digna de se ver e rever e, depois de beneficiar de um ressalto e já em posição de remate, Chiquinho assinou o primeiro do encontro.

Os avenses estavam por cima no arranque do segundo tempo, mas o golo Cónego inverteu a tendência. Ainda assim, de parte a parte, poucas foram as ocasiões de golo, com o CD Aves a lutar até ao final para reestabelecer a igualdade, mas sem conseguir criatividade para chegar com perigo à baliza de Trigueira. Já aos 87′ essa oportunidade surgiu, com Miguel Tavares a cruzar para Luqinhas, mas o brasileiro a falhar o alvo por pouco. Do outro lado, e em cima dos 90, ainda houve tempo para uma boa intervenção de Beunardeau, a evitar o 0-2.

Apesar do resultado, o CD Aves tem o objetivo alcançado e vai regressar à primeira liga na próxima época. Já o Moreirense FC, mesmo com os três pontos, tem de esperar pela última jornada para efetivar o quinto lugar ou esperar por uma derrota do Vitória SC no domingo. Esta foi uma temporada de recordes para as duas formações, que alcançaram as melhores pontuações de sempre no principal escalão do futebol nacional.

Onzes iniciais e substituições

CD Aves: Beunardeau, Rodrigo, Ponck, Diego Galo, Defendi (Miguel Tavares, 65′), Vítor Costa, Vítor Gomes (Rúben Oliveira, 65′), Falcão, Luqinhas, Baldé (Rodrigues, 83′)e Derley

Moreirense FC: Trigueira, João Aurélio (Pedro Nuno, 73′), Iago, Ivanildo, D’Alberto, Arsénio, Fábio Pacheco (Ibrahima, 45′), Neto, Chiquinho, Heriberto e Texeira (Halliche, 90+1′)

Anterior1 de 4Próximo

Comentários