Na Vila das Aves jogou-se hoje a partida, a contar para a sétima jornada, entre o CD Aves e o Sporting CP. À partida para este jogo, a equipa da casa encontrava-se no último posto, enquanto os leões procuravam escapar a uma crise profunda de resultados, com poucos pontos somados até ao momento e já alguma distância para o líder FC Famalicão. Além disso, este jogo marcou a estreia de Silas no banco dos leões, e havia alguma expetativa para perceber o que se podia esperar do conjunto verde e branco.

A primeira parte foi de domínio com bola do Sporting CP, muito por culpa do posicionamento recuado da equipa orientada por Augusto Inácio, que consentia a posse à equipa visitante. No entanto, o primeiro lance de perigo ocorreu por parte do CD Aves, num remate que passou perto da baliza contrária. Aos 18 minutos, Bolasie chutou com força, mas à figura de Bernardeau, que encaixou com segurança a bola. A surpresa do primeiro tempo surgiu ao minuto 26, quando Eduardo rubricou um remate fortíssimo do meio da rua que ainda bateu na parte posterior da barra.

Apesar da posse de bola ter estado quase sempre do lado do Sporting CP, a verdade é que ao minuto 37, Renan passou por um calafrio, quando um cruzamento forte e rasteiro rondou a sua baliza, aliviando Mathieu a bola para longe. Por último, Eduardo decidiu de novo tentar a sua sorte e mais uma vez apontou um forte remate que causou dificuldades a Bernardeau, que se viu obrigado a sacudir para canto.

Na segunda parte, o CD Aves mostrou-se mais desinibido. Apesar de continuar a entregar a bola ao Sporting CP, foi chegando com perigo à baliza de Renan através do contra-ataque. Aos 47 minutos, Enzo Zidane quase alterava o marcador, num remate que ainda desviou em Mathieu e passou a rasar a barra. Na sequência do canto, por pouco Mohammadi não fazia o primeiro da partida, com a bola a bater-lhe e a passar a milímetros do poste direito da baliza dos leões. Pouco depois, ao minuto 55, um cruzamento rasteiro atravessou a área do Sporting CP, que caso tivesse desvio teria entrado dentro dos postes de Renan.

Anúncio Publicitário
Pela primeira vez, o Sporting conseguiu manter a sua baliza a zero
Fonte: Liga Portugal

Passados apenas três minutos, Coates na linha realizou um excelente cruzamento, que Bolasie recebeu e, na cara de Bernardeau, não acertou convenientemente no esférico mas sim nas “orelhas da bola”, perdendo uma excelente oportunidade de colocar a sua equipa em vantagem. Ao minuto 79, por pouco Enzo Zidane não marcava um golo na sua própria baliza, com a bola a bater em si na sequência de um canto cobrado por Acuña.

O lance que decidiu a partida ocorreu ao minuto 81, quando Bernardeau derrubou Bolasie e fez Carlos Xistra apontar para a marca da grande penalidade. Na cobrança, Bruno Fernandes demonstrou ser exímio e atirou a contar para os verde e brancos. No minuto seguinte, por pouco Rúben Oliveira não empatava a partida, com um remate forte fora da área que passou a rasar o poste direito da baliza do Sporting CP.

Com este resultado, Silas começa o seu percurso nos leões com o pé direito. Apesar de o futebol praticado não ser o melhor, a verdade é que a equipa precisava de três pontos urgentemente, e este resultado serve para dar uma sapatada na crise. Os leões ganham oxigénio na viagem para casa.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

CD Aves: Bernardeau; Jaílson (Bruno Xavier, 84); Mato Milos; Dzwigala; Falcão; Afonso Figueiredo; Rúben Oliveira; Luiz Fernando; Enzo Zidane; Wellinton; Mohammadi (Rúben Macedo, 80’)

Sporting CP: Renan; Rosier; Coates; Mathieu; Borja (Acuña 77’); Doumbia; Eduardo (Wendel, 70’); Bruno Fernandes; Vietto; Bolasie; Jesé (Luiz Phellype, 60’)