Numa tarde bastante ventosa, Nacional e Boavista encontraram-se na Choupana para uma partida da jornada 15 da Liga NOS, com arbitragem de João Pinheiro.

Com urgência na procura de pontos que possibilitariam uma posição mais confortável na tabela classificativa, as duas formações entregaram-se intensamente ao jogo, mas os axadrezados acabariam por inaugurar o marcado aos 10 minutos. Recuperando um remate de Anderson Carvalho defendida pelo guardião Rui Silva, Schembri aguardou a aproximação de Makhmudov no interior da área, servindo-o. O internacional azeri não hesitou e empurrou o esférico para o interior da baliza.

Mais segura e fortalecida animicamente, a equipa de Miguel Leal foi explorando situações de contra-ataque, chegando a ampliar a vantagem através de um belíssimo pontapé de Renato Santos, aos 31 minutos, após assistência de Anderson Carvalho. Contrariamente, os jogadores de Manuel Machado não conseguiram criar situações de golo evidentes até ao desfecho da primeira metade.

Adotando uma postura incansável na segunda parte, os insulares tentaram aproximar-se, sem sucesso, do golo de honra por intermédio de Salvador Agra aos 66 e 78 minutos, de Bonilla ao minuto 82 e de Willyan no período de descontos. Apenas faltou discernimento. Por outro lado, Schembri teve nos pés a oportunidade de ouro para executar o xeque-mate na partida aos 55 minutos, mas perdeu o duelo para Rui Silva.

Anúncio Publicitário