Anterior1 de 3Próximo

O CD Tondela perdeu em casa por duas bolas a zero com o CD Aves, num jogo a contar para a 19.ª jornada da Primeira Liga.

O frio fez-se sentir esta noite no Estádio Municipal João Cardoso, mas nem isso parou os adeptos, que eram, no total, 1478. Num jogo onde a arbitragem foi bastante contestada, foi a equipa da casa a dar o pontapé de saída. O CD Tondela esteve melhor na primeira parte, mas foi a equipa de Vila das Aves quem se deu melhor na partida.

Na primeira metade do jogo, o Tondela foi a equipa com maior percentagem de posse de bola: 54% contra 46% dos visitantes. No entanto, nem esse facto fez com que chegassem ao golo.

Logo aos 9’, um brilhante toque de calcanhar de Tomané fez tremer o guarda-redes do Aves, que acabou por defender a bola e, três minutos depois, começou o “lançamento das faltas”. Jaquité derrubou um jogador adversário e viu o primeiro cartão amarelo da partida. Livre batido por Rodrigo, mas direto para as mãos de Cláudio Ramos. Aos 15’, foi a vez de Xavier rematar à baliza, para nova defesa de Beunardeau.

Aos 18’, mais uma falta a favorecer o clube das Aves, algo que foi contínuo durante todo o jogo. Mas os jogadores auriverdes estiveram à altura, principalmente Cláudio Ramos, que evitou vários golos de diversos jogadores adversários.

A equipa da casa sofreu dez faltas na primeira parte e nenhum cartão foi mostrado aos jogadores da equipa visitante. Precisamente o contrário para esses, que sofreram oito faltas e viram um adversário ser “amarelado” e outro ser expulso.

Fonte: Mafalda Feliciano/Bola na Rede

A sorte parecia não estar com a equipa da casa. À meia hora de jogo, Pepa viu-se obrigado a uma alteração forçada na sua equipa- saiu David Bruno, lesionado, e entrou Fahd Moufi. Mas não fica por aqui. Aos 39’, o árbitro da partida, Vitor Ferreira, mostrou vermelho direto ao central Jorge Fernandes, por falta cometida à entrada da grande área.

Na segunda parte, com os ânimos um pouco mais calmos, pelo menos em campo, o Tondela voltou a estar superior, no que diz respeito à percentagem de posse de bola, mas a tranquilidade não durou muito tempo. Depois de várias faltas cometidas sobre os beirões, o árbitro decidiu finalmente mostrar o primeiro cartão amarelo ao Aves, mais precisamente a J. Felipe, aos 55’.

Três minutos depois, Ponck fez tremer as redes de Cláudio Ramos. Estava feito o primeiro golo do Clube Desportivo das Aves. O Tondela não desistiu e criou várias oportunidades de golo, infelizmente, todas sem efeito. Mais tarde, aos 72’, Baldé fez o segundo para os visitantes, antes de ser substituído.

Segundo as estatísticas gerais, o clube beirão foi superior em posse de bola (61%), nas defesas do guarda-redes (seis), no total de passes (460) e ainda nos passes completos (382).

Já o clube do concelho de Santo Tirso foi superior noutros aspetos, por exemplo, nas tentativas de golo (14), nos remates à baliza (8) e, não menos importante, nas faltas: 19, contra 11 do Tondela; na totalidade, foram mostrados dois cartões amarelos e um vermelho para a equipa da casa e apenas um cartão amarelo para o Aves.

ONZES E SUBSTITUIÇÕES

CD Tondela: Cláudio Ramos; Jaquité (Tembeng, 65’); Xavier; Juan Delgado (J. Murillo, 75’); Sergio Peña; Tomané; David Bruno (F. Moufi, 30’); Joãozinho; Bruno Monteiro; Ricardo Alves; Jorge Fernandes.

CD Aves: Bernardeau; Rodrigo; V. Costa; Ponck; Falcão (Braga, 72’); V. Gomes; Derley; Diego Galo; J. Felipe; M. Baldé (Bruno Gomes, 85’); Luquinhas (R. Rodrigues, 78’).

Anterior1 de 3Próximo

Comentários