A CRÓNICA: JOÃO HENRIQUES, FORA DE CAMPO, DRIBLOU A EQUIPA FAMALICENSE

Neste domingo, no estádio municipal de Famalicão, FC Famalicão e Vitória SC estiveram frente a frente em jogo a contar para a 15º jornada do campeonato. A partida começou com um ascendente vitoriano. O Famalicão pareceu algo desconcentrado nos minutos iniciais e o Vitória foi aproveitando vários passes incompletos para sair em transição tanto por Quaresma ou Rochinha nas alas.

O primeiro golo do jogo surgiu numa iniciativa destas. Rochinha recebeu completamente solto em transição ofensiva e tentou deixar em Estupiñan. Babic cortou a bola para a frente da grande área onde surgiu André Almeida a chutar forte para o funda das redes da baliza de Vaná. Depois do golo inaugural, o Vitória dispensou da iniciativa e deu mais liberdade ao Famalicão para jogar. Com mais bola, o conjunto treinado por João Pedro Sousa insistiu bastante em jogadas individuais de Gil Dias para avançar no terreno de jogo ou de passes longos dos centrais para os alas abertos, mas que maior parte das vezes acabavam por não conectar.

A maior oportunidade da equipa da casa na primeira parte foi por intermédio de Kraev, outro dos elementos mais inconformados com o resultado, que cabeceou fraco para as mãos de Varela. As perdas de bola do Famalicão foram uma das constantes toda a partida e o Vitória só não aumentou a vantagem por causa da barra, depois de um cabeceamento de Estupiñan e por causa de um mau passe de Rochinha para um corte fácil da defesa famalicense. A única alteração aquando do reatamento da partida para a segunda parte foi Ivo Rodrigues que entrou para o lugar de Jhonata Robert. Esta substituição refletiu-se numa maior conexão entre os setores e numa maior fluidez nas jogadas. No entanto o efeito durou pouco, já que os vitorianos mostraram-se focados e conseguiram volta a exercer pressão sobre os defesas do Famalicão.

Anúncio Publicitário

A grande oportunidade da formação da casa foi por intermédio de Patrick William, na conversão de um livre direto que obrigou Varela a fazer uma grande defesa para impedir o golo do empate. Foi este o tom de todo o resto do jogo. Vitória sempre por cima, com as melhores oportunidades e Famalicão a tentar de tudo para causar perigo, mas quase sempre sem sucesso. O resultado acabou por ser mesmo o que André Almeida estabeleceu logo na primeira parte, garantindo os três pontos para os vitorianos. Com este resultado, o Famalicão regressa às derrotas, depois da vitória nos Açores frente ao CD Santa Clara e o Vitória SC mantém-se firme na perseguição aos lugares europeus.

 

A FIGURA

Sob o coro de latidos como som de fundo, João Henriques entrou na arena das entrevistas do Bola na Rede desde o seu Ribatejo
Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

João Henriques Demonstrou toda a sua inteligência enquanto treinador. Jogador incrível em termos táticos. Tem jogadores para ter encarado o jogo com mais loucuras, mas preferiu incidir onde sabia que poderia causar danos e conseguiu. Jogadas simples de contra-ataque consequentes de pressão nos centrais. Os treinadores não jogam, mas pode-se dizer que esta vitória deve-se a uma jogada de génio de João Henriques.

 

O FORA DE JOGO

FC Famalicão x Vitória SC
Fonte: Bola na Rede

Defesa famalicense – Continuam a demonstrar muito debilidade, por se apresentarem muitas das vezes tão estáticos. Em todo o jogo houve apenas uma vez em que um dos centrais tentou sair com bola e até conseguiu originar um lance de perigo. De resto, havia pouco movimento no momento defensivo e ainda menos no momento ofensivo.

 

 

ANÁLISE TÁTICA – FC FAMALICÃO

João Pedro Sousa repetiu a tática à qual já habituou os fãs do futebol quando vêem este Famalicão. Um 4-4-2, mas este ano tem mostrado algumas falhas no cumprimentou desta formação. Acontece que, existe alguma anarquia tática no meio campo da equipa famalicense. Entre os médios mais recuados (Ugarte e Lukovic) e os médios mais abertos nas alas (Gil Dias e Kraev) existe um espaço gigante em aberto com o qual os médios e os alas não estão a saber lidar. Especialmente Kraev não está a perceber que tem que recuar mais para receber as bolas, nem Ugarte que tem que avançar mais com bola no terreno para avançar as linhas numa transição. Ivo Rodrigues veio trazer mais dinâmica ao ataque, mas só nos minutos iniciais. O resto da partida continuou repleta de passes falhados, bolas perdidas por Babic ou Lukovic e quase sem jogadas construídas a partir de trás. Foi uma exibição menos conseguida do Famalicão.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Vaná (6)

Patrick William (5)

Babic (5)

Diogo Queirós (5)

Rúben Vinagre (5)

Gil Dias (6)

Ugarte (6)

Lukovic (5)

Kraev (7)

Alexandre Guedes (5)

Jhonata (4)

SUBS UTILIZADOS

Ivo Rodrigues (6)

Pereyra (5)

Anderson (-)

Morer (-)

Verdonk (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – VITÓRIA SC

João Henriques veio a Famalicão com o seu 4-3-3 com duas alas de luxo e com Quaresma a continuar a fazer das suas. A equipa vitoriana demorou, mas à 15ª jornada para estar afinada. A pressão que conseguem fazer no meio campo contrário é eficiente e quando se joga com uma equipa como o Famalicão que tem muito espaço entre linhas, torna-se tremendamente eficiente. Bem o treinador do Vitória a ver esta oportunidade de atacar. As transições jogadores da cidade do berço foram chave para desmontar o nulo e para trazer problemas à defensiva contrária. Face à incapacidade do Famalicão em construir e em progredir, João Henriques voltou dos balneários com a mesma tática. Pressionar Babic e Diogo Queirós e obrigá-los a cometer erros. A partida passou muito por, podendo.se dizer que os vitorianos foram muito maduros na forma como encararam as fraquezas do adversário.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Bruno Varela(6)

Mensah (6)

Mumin (5)

Jorge Fernandes (5)

Sacko (6)

André André(7)

Pepelu (7)

André Almeida(7)

Quaresma (7)

Rochinha (6)

Estupinan (5)

SUBS UTILIZADOS

Rúben Lameiras (5)

Miguel Luis (5)

Wakaso (5)

Marcus Edwards (-)

Bruno Duarte (-)

 

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

FC Famalicão

BnR: O que pretendeu com a entrada de Ivo Rodrigues na segunda parte? Teve alguma coisa a ver com as dificuldades que estava a ter em  ligar os diferentes setores na primeira parte?

João Pedro Sousa: Sim, muito. Na nossa construção, quando tentámos encontrar espaço nas costas dos médios do Vitória, de facto, o espaço estava lá nas costas tanto do André André como do André Almeida. Os nossos jogadores estavam bem posicionados, mas depois de recebermos a bola, a tomada de decisão era muito fraca, o Jhonata teve uma primeira parte desastrosa, optei por tirá-lo e meter o Ivo. O Ivo é um jogador que tem qualidade nesse momento do jogo, pisa bem esses terrenos, conhece bem essa forma de jogar e tem uma tomada de decisão também muito interessa e foi por aí que passou a decisão de fazer entrar o Ivo.

Vitória SC

BnR: A pressão à linha defensiva do Famalicão foi na sua opinião o fator decisivo para este jogo? Viu esta fraqueza na equipa famalicense aquando da análise que fez na preparação para este jogo?

João Henriques: Sim, de facto, foi um dos fatores. Foi condicionar o Famalicão.. Gostam de circular a bola e depois quando chega ao terceiro na construção a três conduzir a bola para descobrir o jogador dentro para depois jogar à profundidade. Nós, ao condicionarmos isso, retirávamos muita dessa criatividade depois de ultrapassarem a nossa linha de pressão. Como fomos, na maior parte das vezes, competentes a fazer isso, o Famalicão teve mais dificuldade, teve que jogar mais direto e nós mais confortáveis quando essa situação existia. Quando não fizemos tão bem, a bola entrou dentro e o Famalicão criou uma ou outra situação de mais perigo ou conseguiram fazer a variação de jogo por dentro ou à largura e nós permitimos isso. Foram poucas as vezes, mas é natural que isso aconteça, já que também há qualidade do outro lado, há princípios muito bem definidos. Nós estrategicamente hoje estivemos competentes, pusemos na prática aquilo que trabalhámos no pouco espaço que tivemos entre os dois jogos e aí o mérito é todo dos jogadores, porque estão a assimilar muito bem aquilo que são as nossas ideias.

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome