Anterior1 de 3Próximo

Galos e leões embateram neste serão de domingo à noite em jogo a contar para a jornada 12. As duas formações chegavam ao Estádio Cidade de Barcelos a viver momentos de forma muito positivos. De um lado, o Gil Vicente chegava a este jogo depois de, pela primeira vez na época, vencer dois jogos seguidos para o campeonato. Por sua vez, o Sporting CP atravessava o melhor momento da era Silas, após a goleada europeia sobre o PSV e depois de três jogos a manter as suas redes invioláveis. Feito que viria a ser quebrado em apenas 17 minutos em Barcelos.

Com Coates ausente por lesão, Ilori voltou a ser opção de Silas no eixo central da defesa e o próprio foi protagonista/vilão no lance que deu origem ao primeiro golo da equipa da casa. Num lance aparentemente normal, Ilori parecia ter a bola controlada, mas numa falha incrível permitiu a recuperação de Sandro Lima que trabalhou bem sobre a defesa e serviu o colega de equipa Kraev, que só teve de encostar para o fundo das redes.

O Gil Vicente controlou o jogo na meia hora inicial, fruto do meio-campo coeso composto pela dupla de pivôs defensivos, Soares e Claude Gonçalves. Após a grande assistência, Sandro Lima voltou a estar em destaque por duas ocasiões consecutivas. Primeiro tentou a meia-distância, com o esférico a sair por cima da baliza de Luís Maximiano e depois, encontrou Baraye sozinho na ala direita e com um grande passe desmarcou o extremo, que rematou muito ao lado.

Sandro Lima marcou e assistiu na vitória dos gilistas
Fonte: Gil Vicente FC

A formação de Silas começou a apertar os gilistas, mas sem oportunidades relevantes e de grande perigo. Aos 43’ foi Wendel a protagonizar a única oportunidade de perigo dos leoninos até então. O brasileiro iniciou a jogada e, através de um ressalto na defesa gilista, a bola sobrou para o mesmo que rematou com perigo a rasar o poste e a bater na malha lateral. Ainda antes do intervalo, passe de génio de Bruno Fernandes, com o internacional português a picar a bola sobre a defesa para Jesé, mas Denis saiu rápido e decisivo à bola.

O sufoco por parte dos leões em cima do intervalo continuou e no último minuto de compensação, Wendel, que já tinha ameaçado, viria mesmo a marcar. Após receber uma bola longa, o médio rematou rasteiro e cruzado, com Denis a ficar muito mal na fotografia ao não conseguir desviar a bola que parecia controlada.

No regresso ao relvado, bastaram sete minutos para se voltar a gritar golo em Barcelos. Acuna carregou Baraye em falta dentro da área e derrubou o jogador senegalês. Sandro Lima foi chamado a bater e na conversão não perdoou. Bola para um lado, Maximiano para o outro e o Gil Vicente de novo em vantagem.

Em desvantagem, o Sporting CP mostrou debilidades, sobretudo a construir na zona de meio-campo e os homens da casa continuaram a criar perigo em busca do terceiro. Aos poucos o Sporting CP foi crescendo e, em vários momentos, obrigou o Gil Vicente FC a jogar atrás da linha do seu meio-campo.

A falta de opções ofensivas de Silas foram gritantes e as apostas em Eduardo e Rafael Camacho, pouco ou nada ajudavam o Sporting CP a inverter a desvantagem. Os gilistas continuaram com as linhas recuadas e a jogar em contra-ataque e isso foi suficiente para controlar grande parte dos momentos do jogo.

Na compensação não faltou polémica e confusão. Depois de Lourency ter caído no relvado, Hugo Miguel foi consultar o VAR e após vários minutos deu o duplo amarelo e consequente vermelho a Doumbia. Após vários protestos e depois de admitir o erro, o árbitro chamou de volta Doumbia e o jogo prosseguiu.

O relógio assinalava nove minutos depois dos 90’, quando num lance rápido de contra-ataque Naidji galgou vários metros de terreno, deixou caído um defesa sportinguista e desferiu o golpe final.

Depois de três jogos sem sofrer golos, o Sporting CP sofreu logo três frente a um Gil Vicente inspirado. Depois dos dragões, também os leões caíram com estrondo em Barcelos.

ONZE INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

Gil Vicente FC – Denis, H.Gomes, Y.Nogueira, Ruben Fernandes, Fernando, Soares, Claude Gonçalves, Kraev, Baraye (J.Afonso, 85’), A.Henrique (Lourency, 45’) e Sandro Lima (Naidji, 73’).

Sporting CP – L.Maximiano, V.Rosier, T.Ilori (Eduardo, 83’), J.Mathieu, M.Acuna, I.Doumbia, Wendel (Y.Bolasie, 68’), B.Fernandes, L.Vietto, L.Phellype e Jesé (Rafael Camacho, 76’).

Anterior1 de 3Próximo

Comentários