CONFERÊNCIA BnR

Rio Ave FC

Pergunta BnR – O Rio Ave FC vem de quatro jogos com resultados menos positivos e tem para a semana a recepção ao Chaves, que hoje venceu e se intrometeu mais na luta pelo quinto lugar. Sente que é necessário mudar alguma coisa na equipa ou a resposta dada pelos jogadores em campo tem correspondido ao que lhes tem sido solicitado?

Miguel Cardoso – Eu acho que é fundamental que os jogadores percebam que podem sempre fazer melhor, os treinadores também. Os pontos nesta altura estão muito difíceis, já o tinha vindo a dizer. Recordo que se virmos as equipas que estão nas posições que aparentemente podem discutir o quinto lugar, todas elas têm perdido muitos pontos nas últimas jornadas. Não é por haver mais ou menos competência, mas acho que há uma igualdade muito grande pela energia que põem, pela forma como se agarram aos resultados, pela necessidade de fazer pontos. Creio que este ano o quinto lugar irá ficar com uma pontuação abaixo do que na época passada e ninguém tem garantias que esse lugar dê acesso à Europa. Mas é fundamental sabermos que podemos fazer sempre melhor. A minha atitude como treinador é essa, não larguei nem vou largar um segundo os meus jogadores até que termine o último minuto do último jogo. No sentido de os motivar, de os fazer crer que é possível, de os querer ambiciosos. Eu, como treinador, aos meus jogadores e ao meu clube vou dar tudo até ao último dia desta época, faz parte de mim. Se vamos conseguir? Não sei, os outros também têm mais valias e se ficarem à nossa frente é porque foram melhores. A mim compete-me trabalhar para que isso não aconteça.

Outras respostas:

Anúncio Publicitário

“Viu quantas bolas foram aos postes e à barra do Moreirense?”

“Os pontos estão muito caros nesta fase”

“Nunca falei de arbitragens (…) mas quanto mais vezes vejo o lance mais penso que foi penalti”

Moreirense FC

BnR – O que tem a dizer sobre nova boa exibição de Alfa Semedo adaptado a central?

Petit – “É um miúdo com muita qualidade tanto na sua posição de médio como a central. Hoje, ele e o Iago, que não eram os centrais que jogavam quando eu cheguei fizeram um excelente jogo apesar de uma ou outra escorregadela. Mas penso que é uma dupla que se está a dar bem e é para continuar, uma vez que os outros estão lesionados.”

Outras respostas:

“Na segunda parte entramos a fazer um golo e depois soubemos sofrer”

“Estamos muito mais perto dos nossos objetivos”

“Estão 9 pontos em disputa e fazemos de cada jogo uma final. Temos já um jogo importante sexta-feira frente ao Vitória”

Rescaldo de Joana Quintas e Luís Rocha