Anterior1 de 3Próximo

Cabeçalho Futebol Nacional

Após a interrupção do campeonato devido aos compromissos da Taça de Portugal e de uma semana marcada por uma possível greve dos árbitros portugueses, o Portimonense motivado pela prestação frente ao Porto no Dragão recebeu a equipa do Tondela, numa excelente tarde de outono em Portimão.

A partida iniciou com uma homenagem da equipa da casa a um símbolo que dedicou toda a sua vida ao clube algarvio, com os jogadores a entrarem vestidos com a camisola onde a imagem de João Alfarroba foi destaque. De seguida, ocorreu um minuto de silêncio em memória de todas as mulheres que sofrem de violência doméstica, todo o estádio cumpriu de forma impecável.

Nos instantes iniciais da partida, o Portimonense entrou forte, criando várias oportunidades de golo, por ambos os flancos, não deixando o Tondela respirar. À medida dos acontecimentos, o jogo equilibrou-se, com o Tondela a apostar mais no contra-ataque e nas bolas paradas. Contudo, sinal mais sem margem para dúvida para os algarvios, que até ao intervalo tiveram inúmeras oportunidades claras de golo.

O inevitável estava para surgir e Shoya Nakajima abriu o marcador ao minuto 31’ num remate bem colocado e com força, que ainda embateu no poste direito da baliza de Cláudio Ramos. O resultado fazia justiça aos acontecimentos ocorridos até então. No entanto, ao intervalo, os homens de Tondela tiveram várias oportunidades para empatar.

Ao intervalo o marcador indicava 1-0 a favor do Portimonense, num jogo muito aguerrido e com muitas oportunidades de golo para ambas as equipas, mas com sinal mais para os algarvios que dominaram a primeira parte com uma linha defensiva muita confiante e competente.

A segunda parte trouxe um jogo mais morno, mais táctico, mais competitivo no meio campo, com menos oportunidades de golo mas mais perigosas, um Portimonense seguro mas na expectativa e um Tondela mais desinibido. Qualquer uma das equipas podia marcar a qualquer altura.

O jogo encontrava-se partido, qualquer uma das equipas podia marcar, e o seguimento deu certeza disso mesmo, Fabrício assistiu Nakajima para o japonês aumentar para 2-0 a favor do Portimonense, ao minuto 77’, e praticamente sentenciou a partida. Até final do jogo, destaque para a equipa algarvia que esteve mais perto do 3-0 do que o Tondela de reduzir para 2-1.

Os algarvios têm vindo a crescer neste campeonato e acabaram por vencer o Tondela com toda a justiça, vitória esta que é em memória de João Alfarroba, um elemento que faleceu na última semana e que dedicou toda a sua vida ao Portimonense.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários