Com quatro alterações face àquele que foi o onze apresentado por Daniel Ramos em Alvalade, o Rio Ave FC, foi capaz de mostrar qualidade ofensiva para derrubar o conjunto de Guimarães, num jogo com um ambiente digno da primeira liga.

Rio Ave FC e Vitória SC encontraram-se, no domingo, para um dos encontros grandes da jornada 29 da Liga NOS. A equipa da casa conseguiu vencer por 2-1, num jogo que se antecipava complicado.

Os dez primeiros minutos de jogo ficaram marcados pela cautela com que ambas as equipas optaram por abordar este encontro. Os dois conjuntos preferiram não arriscar e o conjunto da casa foi quem deteve a bola na maior parte do tempo. O conjunto vimaranense tentou sair em transições ofensivas, mas sempre sem sucesso.

O ambiente no estádio esteve animado e o foco dos jogadores desviou-se para fora das quatro linhas ao verem adeptos do Vitória SC invadirem uma zona, inicialmente interdita, pela polícia. Os adeptos da casa manifestaram o seu descontentamento pela falta de capacidade da polícia controlar este fenómeno.

Já com o ambiente mais calmo e controlado os jogadores conseguiram finalmente concentrar-se no que se passava dentro das quatro linhas. Foi então que o Rio Ave FC, por intermédio de Felipe Augusto, conseguiu o primeiro remate perigoso, à baliza defendida por Miguel Silva.

O conjunto de Daniel Ramos conseguiu adiantar-se no marcador na conversão de uma grande penalidade que nasceu de uma jogada bem desenhada pelo ataque vila-condense. Filipe Augusto converteu o castigo máximo e deixou os adeptos rio-avistas mais animados.

Já em vantagem no marcador o Rio Ave FC continuou por cima do encontro. Nuno Santos colocou Miguel Silva à prova com um remate potentíssimo, depois de ter ganho bem a posição em corrida, na primeira transição ofensiva que os vila-condenses fizeram.

A primeira metade do jogo acabou sem que o Vitória SC conseguisse ter uma chance de verdadeiro perigo. O Rio Ave FC conseguiu sempre controlar a posse de bola e não teve problemas em tomar conta do encontro.

Tarantini disputa a bola com Wakaso
Fonte: Liga Portugal

No reatamento da partida a equipa da casa consegue aumentar a vantagem. Boa jogada de insistência na direita com Diego Lopes a deixar a bola para Nuno Santos que no coração da grande área rematou sem hipóteses de defesa para Miguel Silva.

Em resposta ao segundo golo dos vila-condenses o conjunto de Luís Castro conseguiu rematar por duas vezes com perigo à baliza. A primeira foi num cruzamento de Rochinha que sofreu um desvio de Guedes e a segunda foi um remate cruzado de Guedes para uma defesa de Leo Jardim. Os vimaranenses, finalmente, mostravam querer reagir à desvantagem.

Descontente com o resultado que o marcador mostrava, Luís Castro decidiu fazer as duas primeiras substituições no encontro. Entraram Joseph e Welthon para os lugares de Rochinha e de Guedes. Foi, claramente, uma busca pela rapidez de processos, por parte do treinador do Vitória SC.

Já Daniel Ramos preferiu manter o seu sistemática ao lançar Bruno Moreira para a posição de Gelson Dala, refrescando a setor atacante vila-condense. Nesta altura, Luís Ramos esgotava as suas alterações ao introduzir Ola John em jogo em detrimento de Rafa Soares.

A formação entrou nos dez últimos minutos do tempo regulamentar a procurar o golo e a tentar sair de Vila do Conde com pontos. No entanto, o Rio Ave FC, consistente, não o permitiu. As entradas de Welthon e de Joseph não surtiram o efeito desejado e o Vitória SC continuou com dificuldades em construir jogadas.

Foi então, ao minuto 88, que o árbitro da partida, Manuel Oliveira, decide recorrer ao VAR para averiguar uma alegada mão na grande área vila-condense. O árbitro português confirma e assinala grande penalidade que Tozé converteu, diminuindo a desvantagem do Vtória SC.

O resultado manteve-se até ao apito final. O Vitória SC foi incapaz de voltar a rematar à baliza de Leo Jardim algo que sublinhou a consistência defensiva da equipa da casa. De assinalar ainda, a expulsão de Fábio Coentrão no último minuto da partida por acumulação de amarelos.

Com este resultado o Rio Ave FC mantém o seu nono posto na tabela classificativa enquanto que o Vitória SC ocupa o sexto posto. Na próxima jornada os vila-condenses terão que ir visitar a Belenenses SAD e o Vitória SC vai receber o CD Aves.

Onzes Iniciais e Substituições:

Rio Ave FC: Leo Jardim, R. Semedo, Borevkovic, Tarantini, Diego (Jambor 90+3’), Nuno Santos, Junio Rocha, F. Coentrão, F. Augusto, Gabrielzinho (Galeno 79’), Gelson Dala (B. Moreira 75’)

Vitória SC: Miguel Silva, P. Henrique, Rafa Soares (Ola John 75’), Guedes (Welthon 57’), M. Oliveira, F. Sacko, Tozé, Osório, Wakaso, Rochinha (Joseph 60’), Davidson

Comentários