Anterior1 de 4Próximo

Numa tarde de céu algo nublado, o Estádio de S. Miguel, em Ponta Delgada, preparava-se para acolher o duelo entre ‘águias’ e ‘panteras’. Frente a frente, em encontro referente à quarta jornada da Primeira Liga e com início agendado para as 19 horas (18 horas locais), estavam o CD Santa Clara, a equipa da casa, que já contava com dois pontos, e Boavista FC, com quatro pontos.

A primeira parte mostrou-se um jogo muito disputado entre as duas equipas, concentrando-se no meio campo, havendo lugar, porém, para algumas situações de perigo junto de ambas as balizas.

Ao minuto 18, na sequência de um cruzamento bem medido pelo lado direito de Fernando Andrade, Thiago Santana cabeceou para o fundo das redes e inaugurou o marcador. Depois do primeiro golo, a equipa do Boavista sentiu dificuldades em assentar o seu futebol, tendo consequentemente falhado alguns passes.

À passagem da meia hora de jogo, Accioly evita o golo da equipa adversária através de um corte de carrinho e afasta a bola para canto.

Já fora do tempo regulamentar, o Boavista FC restabeleceu a igualdade, por intermédio de Falcone, após um pontapé livre muito bem batido por Rochinha.

A equipa de João Henriques continua a surpreender
Fonte: CD Santa Clara

Após o reatar da partida e decorrido o minuto 50, o Santa Clara voltou a colocar-se em vantagem no marcador, com um golo do brasileiro Fernando Andrade que, assistido pelo compatriota Bruno Lamas, se limitou a encostar para o fundo da baliza defendida por Helton.

Passados cerca de 20 minutos depois do recomeço da partida e numa altura em que o placard registava 3-2 no marcador (resultado favorável à formação do CD Santa Clara), o jogo encontrava-se bastante disputado, com ambas as formações a disporem de oportunidades para se aproximarem da baliza adversária.

Posteriormente, aos 77 minutos do encontro, destaque para uma grande ocasião para a equipa da casa dilatar a vantagem, após um grande cruzamento, pelo lado esquerdo, do recém-entrado Minhoca que era correspondido por um cabeceamento de Stephens, mas um defesa “axadrezado” antecipou-se ao avançado e cabeceou para canto.

A partir dessa altura, o ascendente revelado pela formação açoriana aliado a um certo desnorte da formação do Boavista FC foi premiado com o surgimento do quarto golo, tendo esse selado o resultado.

Onzes Iniciais

CD Santa Clara – Marco; João Lucas, Accioly, Fábio Cardoso, Patrick; A. Carvalho, O. Rashid, Bruno Lamas (César); Fernando A., T. Santana (A. Stephens), Zé Manuel (Minhoca).

Boavista FC – Helton; Carraça, Neris, Raphael S., Talocha; S. Sparagna (R.Costa), Rochinha, F. Espinho (Rafa), D. Simão, A. Claro (Mateus), F. Falcone.

Anterior1 de 4Próximo

Comentários