Anterior1 de 4Próximo

Depois de várias queixas apresentadas pelos arsenalistas pelos horários dos seus jogos, finalmente tiveram um do seu agrado, ao domingo à tarde, e aproveitaram para vender bilhetes a preço de amigo e tiveram uma rara enchente, com 17.362 adeptos a enfeitar as bancadas.

Quanto ao futebol em si, o jogo começou morno e equilibrado, mas com o tempo os da casa foram assumindo o controlo da partida, ainda que sem jogadas de perigo maior. A primeira parte passava com muito pouco para assinalar, o que levou o Braga a forçar o jogo nos minutos finais, mas sem frutos.

O segundo tempo iniciou-se com a mesma tónica, mas seria o Chaves em contra-ataque a inaugurar o marcador contra a corrente do jogo. Tiago Sá ainda fez uma excelente defesa a um primeiro remate, mas a bola sobrou para Luís Martins fazer o gosto ao pé.

Chaves festejou primeiro, mas de pouco serviu
Fonte: José Baptista/Bola na Rede

Abel não perdeu tempo e respondeu colocando em campo Wilson Eduardo e Novais, para render Horta e Esgaio. A equipa da casa recompôs-se e voltou a abafar o Chaves. Aos 64’, uma bola que já parecia perdida pela linha de fundo, Paulinho conseguiu chegar lá e cruzar para Dyego Sousa que cabeceou para o empate.

Três minutos depois, o Braga voltaria a colocar a bola dentro da baliza adversária, mas o árbitro assinalou corretamente o fora de jogo. No entanto, os arsenalistas não arredavam do meio-campo flaviense e continuavam a aproximar-se com perigo da baliza à guarda de António Filipe, que veria amarelo pela perda de tempo que impunha nas reposições de bola.

Custou mas, várias oportunidades depois, o Braga virou mesmo a partida. Aos 80’, num livre bem longe da baliza, a bola sobrevoou toda a área e chegou a Claudemir que, ao segundo poste, consumou a reviravolta.

A partir daí, o Braga soube gerir o jogo e beneficiou de um Chaves incapaz de responder que, até ao final, apenas por uma vez se aproximou da baliza de Tiago Sá, com um remate perigoso, mas ligeiramente ao lado. Com isso, continua vitorioso e aproxima-se mesmo do FC Porto no topo da tabela.

EQUIPAS INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

SC Braga: Tiago Sá; Sequeira, Raul, Bruno Viana, Goiano; Ricardo Horta (Novais 56’), Fransérgio, Claudemir, Esgaio (Wilson Eduardo 56’); Dyego Sousa, Paulinho (Palhinha 86’)

GD Chaves: António Filipe; Lionn (Paulinho 10’), Maras Campi, Luís Martins; Bruno Gallo, Erdem Sen, Jefferson, Ruben Macedo (Costinha 74’); Niltinho (Calasan 63’), William

Anterior1 de 4Próximo

Comentários