Anterior1 de 4Próximo

SL Benfica e Rio Ave FC defrontaram-se esta noite, em jogo a contar para a décima jornada da Primeira Liga. Depois de estar três jogos sem ganhar para a Liga, a equipa de Carlos Carvalhal procurava então impor-se perante os encarnados que vinham de uma vitória frente ao Portimonense SC.

O jogo começou a meio gás sem muita emoção. Apenas aos nove minutos é que houve um lance digno de burburinho na bancada. Depois de uma excelente recuperação de Florentino no corredor central, o número 61 faz o passe para Cervi que, de arrancada, só tem olhos para a baliza. Ainda fez o remate, mas o golo foi-lhe negado por Kieszek.

O Rio Ave estava a responder bem no seu meio-campo e estava a ter posse como gente grande. Ou deveremos dizer clube? Pois bem, os vilacondenses estavam a fechar bem os espaços e a dificultar a vida às águias para estas organizarem o seu jogo. Ainda assim, ofensivamente, a equipa de Carlos Carvalhal espelhava várias lacunas. Só conseguiam construir jogo pelo flanco esquerdo do ataque e, para além disso, estiveram muito mal a decidir no último terço.

A partir dos 20 minutos de jogo a tendência inverteu-se: o Benfica começou a ter mais posse de bola e a carregar mais para ir à procura do golo. Inicialmente, o Rio Ave FC até estava a responder bem, defensivamente, mas a supremacia do Benfica começou a ser demasiado evidente e já começava mesmo a cheirar a golo.

Anúncio Publicitário

Aos 29′, surge um momento insólito para a equipa de arbitragem. Os assobios começaram a ser ensurdecedores depois de Carlos Xistra nada ter assinalado num lance em que André Almeida é empurrado na área do Rio Ave. Não obstante, a irritação dos jogadores encarnados perante a situação só pode ter ajudado porque, logo a seguir, o Benfica marca. Aos 31 minutos de jogo, Pizzi cruza para Rúben Dias que, impetuoso pelo ares, cabeceia a bola para dentro da baliza. Estava então feito o primeiro do jogo.

Os ânimos acalmaram e foi mesmo Vinicius a acordar a bancada novamente. Depois de rodar sobre si mesmo que nem um pivot de Futsal, Vinicius engana o defesa do Rio Ave e consegue o espaço para fazer o remate. O chuto vai tenso e forte, mas acaba por passar por cima da trave.

Aos 41′, veio finalmente a resposta do Rio Ave ao poderio do Benfica. Adivinhem lá, pelo lado esquerdo do ataque, Nuno Santos fura a defensiva lisboeta e faz o remate. A bola foi para ao poste esquerdo da baliza de Odysseas, mas estava claramente dada a ameaça de que não haviam de ser favas contadas para a equipa de Lage.

Até ao final da primeira parte não houve muita coisa para contar e o SL Benfica foi mesmo para os balneários a vencer por 1-0. O Rio Ave já tinha ameaçado antes e depois do golo, mostrando que não vinha à capital apenas para passear.

Tal como tinha acontecido no jogo contra o Portimonense, o Benfica voltou a ser muito eficaz nos minutos iniciais da segunda parte. Desta vez, os encarnados precisaram apenas de cinco minutos para conseguir faturar na partida. Aos 50 minutos, boa jogada do lado esquerdo do ataque e depois foi Cervi a cruzar. A bola passada pelo argentino encontrou Pizzi, que recebeu, temporizou e trocou as voltas aos defesas vilacondenses. Depois o 21 do Benfica só com o guarda-redes pela frente fez o dois a zero a favor dos encarnados.

Pizzi marcou o segundo golo na partida para o Benfica numa boa jogada individual
Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

O Benfica estava como queria no jogo: a geri-lo de forma calma e a seu belo favor. Já o Rio Ave, mesmo com as substituições efetuadas – que pouco ou nada surtiram efeito -, não conseguia criar qualquer tipo de perigo para a baliza encarnada. Os segundos 45 minutos foram jogados a meio gás pelas duas formações. Estava frio em Lisboa e nem o jogo conseguiu aquecer as bancadas.

As duas equipas pareciam que já não tinham muito a acrescentar à partida e o cansaço já era visível em muitos dos jogadores tanto de Benfica como do Rio Ave. O que podemos destacar deste jogo é uma estatística muito negativa para os vilacondenses… É que passaram 90 minutos (!) e não se viu por parte dos comandados de Carlos Carvalhal nenhum remate enquadrado à baliza de Vlachodimos, que foi um mero espetador.

O fim da partida acabou mesmo por chegar – ainda que de forma muito lenta – e o marcador mostrava uma vitória do Benfica por dois a zero frente ao Rio Ave. Foi um jogo onde os encarnados demonstraram confiança em todos os aspetos do jogo e mereceram os três pontos.

Assim, com esta vitória, o Benfica consolida a sua liderança isolada com 27 pontos, mais cinco do que FC Porto e FC Famalicão, que têm um jogo a menos. Os encarnados viram agora atenções para a Liga dos Campeões onde vão defrontar o Olympique de Lyon. Já o Rio Ave FC continua sem vencer para a Liga e já lá vão quatro jogos sem sentir o sabor da vitória.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

SL Benfica – Odysseas, Grimaldo (Tomás Tavares, 77′), Ferro, Rúben Dias, André Almeida, Cervi, Gabriel, Florentino, Pizzi, Vinicius (Seferovic, 86′) e Chiquinho (Gedson, 80′)

Rio Ave FC – Kleszek, Matheus Reis, Borevkovic, Santos (Messias, 72′), Nélson Monte, Nikola Jambor, Filipe Augusto, Tarantini, Nuno Santos, Gabrielzinho (Carlos Mané, 53′), Mehdi Taremi (Ronan, 45′)

Anterior1 de 4Próximo

Comentários