Anterior1 de 4Próximo

O Belenenses voltou a apresentar-se no Bonfim, mas desta vez como equipa visitante. O Vitória, sem vencer desde o primeiro de Dezembro de 2018, procurava a Vitória com Sandro e Jorge Andrade no comando.

A primeira metade revelou-se, no entanto, monótona, com poucos lances perigosos e sem grande emoção futebolística. Valeu um grande remate de Nuno Valente, que valeu a Muriel uma ainda maior intervenção, por volta dos 20 minutos de jogo. Dez minutos depois, Diogo Viana teve a sua chance, mas acabou por não conseguir concretizar. O nulo ao intervalo refletiu o jogado por ambas as equipas, sendo assim o resultado mais justo.

Muito partido e morno, esperava-se uns melhores segundos 45 minutos, mas tal não aconteceu.

Um jogo aborrecido que não foi para lá do empate
Fonte: Bola na Rede

A melhor oportunidade do Belenses surgiu logo aos 53 minutos por parte de Henrique Almeida, depois de uma grande trapalhada na área sadina. O jogo continuou muito parado, sem grandes exaltações, mas houve ainda tempo para Sasso ser expulso. O jogador do Belenenses caiu à boca da sua área, pediu-se a entrada na equipa médica e, quando esta chegou, o jogador levantou-se, levando João Capela a mostrar o segundo amarelo a Sasso, diria eu, por simulação.

Com o adversário reduzido a 10, esperava-se mais Vitória, mas, novamente, tal não aconteceu. A grande chance do Vitória marcar veio já em tempo de compensação, por parte de Berto, mas, uma vez mais, Muriel brilhou e desviou para canto.

Até ao final dos cinco minutos extra dados pelo juiz da partida não houve mais qualquer lance perigoso e o jogo acabou mesmo por terminar a zeros. Um resultado mais que justo, para mim.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

Vitória FC: Cristiano, Mano, Vasco Fernandes (C), Dankler, Silvio, Nuno Valente, R. Micael, Semedo, Castro, Mendy, J. Cadiz

Belenenses SAD: Muriel, D. Viana, G. Silva (C), Cleyton, Sasso, Zacarya B., M. Ljujic, A. Santos, Eduardo, Lica, H. Almeida

Foto de Capa: Bola na Rede

Anterior1 de 4Próximo

Comentários