logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Moreirense FC jogadores

Académico de Viseu FC 1-3 Moreirense FC: Pesadelo no regresso ao Fontelo

A CRÓNICA: MOREIRENSE FC SUFICIENTE PARA ACADÉMICO DE VISEU FC LIMITADO

Depois de uma época completa a jogar no Estádio Municipal de Aveiro, o Académico de Viseu FC regressou à sua casa, no Fontelo, depois do estádio ter estado em obras, para receber o Moreirense FC.

Mais de três mil adeptos nas bancadas assistiram à melhor entrada do Moreirense em jogo. Aos 17´, Walterson passa com toda a velocidade por André Almeida com a bola ainda a ressaltar no defesa adversário, entra na área e remata com a bola a passar por entre as pernas de Gril que ficou mal na fotografia.

Aos 35´, a situação complica-se para a equipa da casa com a expulsão de Paná por acumulação de amarelos. Contudo, os visitantes baixaram o ritmo de jogo, possibilitando ao Académico de Viseu ter mais bola, mas sem conseguir levar perigo à baliza adversária até ao intervalo.

Na segunda parte, o Moreirense voltou a entrar forte e conseguiu chegar cedo ao segundo golo. Lance muito rápido pela direita por Kodisang que cruzou rasteiro para dentro da grande área e Bandeira na tentativa de alívio fez auto golo aos 48´. Nduwarugira faz um passe longo para Clovis que à entrada da área rematou bem colocado sem hipóteses para Kewin.

O ritmo de jogo diminuiu com várias substituições e com muitas perdas de bola a meio a campo. Até final, destaque para o golo que garantiu de vez a vitória forasteira. Aos 88´, numa jogada de insistência da equipa de Moreira de Cónegos, Ofori consegue chegar a uma bola aliviada pela defensiva viseense e rematou colocado para a direita de Gril.

O Moreirense consegue assim a segunda vitória em dois jogos, jogando o suficiente para levar os três pontos. Já o Académico de Viseu acaba por apagar a boa imagem deixada no Seixal na estreia na Segunda Liga.

 

A FIGURA

Walterson – Fez o primeiro golo do jogo e a equipa do Académico de Viseu teve dificuldades em lidar com a sua velocidade. Trouxe verticalidade ao jogo ofensivo do Moreirense.

 

O FORA DE JOGO

Domen Gril – O guarda-redes esloveno, um dos destaques positivos da época passada, acabou por não estar bem na sua estreia no Fontelo. No primeiro golo, foi lento a reagir ao remate de Walterson o que possibilitou que a bola passasse entre as suas pernas e acabasse por entrar. No terceiro golo do adversário, foi batido junto ao seu poste mais próximo num remate de fora de área, mais em jeito do que em força, apesar de nesse caso parecer não ter visto a bola partir.

 

ANÁLISE TÁTICA – ACADÉMICO DE VISEU FC

Pedro Ribeiro colocou a equipa a jogar em 4x4x2 com André Almeida e Icaro a fazer a dupla de centrais. Em desvantagem numérica e no marcador, a equipa manteve o mesmo esquema. Na segunda parte, Massimo entrou e fixou-se a ponta de lança com a saída de Clovis. Milloransa entrou para a lateral esquerda, mas quando a equipa viseense atacava juntava-se a André Almeida e Icaro no centro da defesa, adotando o 3x4x2 com Mesquita a subir no flanco direito.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Gril (4)

André Almeida (6)

Icaro (5)

Capela (5)

Bandeira (5)

 Nduwarugira (6)

Paná (5)

Ott (5)

Quizera (5)

 Toro (5)

André Clóvis (6)

SUBS UTILIZADOS

 Milioransa (5)

 Mesquita (6)

 Massimo (6)

 Ramirez (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – MOREIRENSE FC

Paulo Alves apostou num 4x3x3 com um trio na frente: Kodisang, Walterson e André Luís. Já o meio campo apresentava um médio de características mais defensivas, Fábio Pacheco, e dois mais ofensivos, Aparício e Franco.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Kewin (6)

 David (6)

Rocha (6)

Hugo Gomes (6)

Frimpong (6)

 Fábio Pacheco (6)

 Gonçalo Franco (6)

 Aparício (7)

 Kodisang (7)

 Walterson (7)

André Luís (6)

SUBS UTILIZADOS

 Ofori (7)

 João Camacho (6)

 Sori Mané (6)

 Platiny (-)

 Amador (-)

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

Académico de Viseu FC

BnR: O Massimo entrou e jogou no centro de ataque, apesar de, na sua antiga equipa, estar mais habituado aos flancos. O que pretendia que o jogador trouxesse ao jogo e é uma solução para essa posição para o resto da época?

Pedro RibeiroNa última época, o Massimo jogou numa posição diferente, mas a posição dele é a de avançado. O Massimo vai jogar como todos os jogadores onde a equipa precisar. Fê-lo bem.

Iniciou numa posição e terminou noutra pela situação do Clóvis. Era preciso alguém que fizesse aquilo que o Clóvis ficou incapacitado de fazer por estar com uma limitação física. O Massimo fê-lo bem num contexto de dificuldade. Estou satisfeito com aquilo que os jogadores fizeram.

 

Moreirense FC

BnR: Como explica a quebra de rendimento da equipa depois da expulsão no adversário e depois de terem feito o segundo golo. O que disse à equipa ao intervalo para conseguir reverter a situação?

Paulo Alves: O que disse é que não faz sentido, não pode ser. Tínhamos de agarrar no jogo novamente. Penso que não faz muito sentido se estarmos bem no jogo, fazemos um golo ou de repente o adversário tem um jogador expulso, nós perdemo-nos em campo.

O que explica se calhar é a equipa pensar que ‘ok estamos bem no jogo, estamos a ganhar, ainda temos mais um, até podemos pressionar mais e vamos fazer mais um golo. Isso não é correto. Temos de nos manter fiéis aquilo que são as coordenadas do jogo, as estratégias, independentemente da questão do adversário.

Obviamente estamos no banco para reajustar e para organizar a equipa, ma devíamos ter mantido o mesmo perfil de organização de jogo. Não o conseguimos fazer. Temos de falar com os jogadores, analisar o jogo e perceber por que isso aconteceu, se estávamos sempre de frente para a bola e organizados e deixámos de estar. É esse o nosso trabalho como treinadores, de jogo para jogo, agarrar nas coisas boas e potencia-las e agarrar nas coisas menos boas, melhorá-las e corrigi-las.

Curioso em múltiplas áreas, o desporto não podia escapar do seu campo de interesses. O seu desporto favorito é o futebol, mas desde miúdo, passava as tardes de domingo a ver jogos de basquetebol, andebol, futsal e hóquei nacionais.

Curioso em múltiplas áreas, o desporto não podia escapar do seu campo de interesses. O seu desporto favorito é o futebol, mas desde miúdo, passava as tardes de domingo a ver jogos de basquetebol, andebol, futsal e hóquei nacionais.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA