logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

FC Alverca x SC Covilhã

FC Alverca 0-0 SC Covilhã: Futuro decide-se na Serra

A CRÓNICA: DESEQUILÍBRIOS FORAM RAROS, SC COVILHÃ ESTEVE MAIS PERTO

O FC Alverca e o SC Covilhã encontraram-se na primeira mão do playoff de acesso à Segunda Liga.

As duas equipas entraram muito expectantes na partida preocupadas cada uma com o que o adversário vinha fazer neste jogo.

A primeira oportunidade surgiu aos 10´ para o conjunto ribatejano. Na sequência de um canto à direita marcado por Jorge Bernardo, João Freitas cabeceou com Lucas Barros a aliviar perto da baliza do Covilhã. Seis minutos depois, novamente de bola parada, os visitantes responderam. Jean cobrou o livre para dentro da grande área ribatejana e Kukula, mais rápido do que um defesa adversário e desviou a bola para o lado direito da baliza, mas João Costa esticou-se e fez a defesa da tarde.

O Alverca conseguiu neutralizar o ligeiro ascendente serrano inicial e acabou a primeira com mais bola e com mais remates. Contudo, a equipa da casa não conseguia criar perigo junto da baliza adversária.

No segundo tempo, o Covilhã adiantou mais as linhas, mas os lances de perigo eram inexistentes. Já o Alverca tentava usar o contra-ataque para chegar ao golo, sem também ser eficaz.

Só perto do final do jogo aos 88´, novamente de bola parada, houve uma oportunidade de perigo. Na sequência de um canto à esquerda, André Almeida cabeceou e obrigou João Costa a aplicar-se.

Tudo em aberto para a segunda mão na Covilhã, partida que vai decidir o futuro das duas equipas na próxima época.

 

A FIGURA

José Costa – O guarda redes não teve muitos lances no jogo onde fosse chamado a atuar. No entanto, mostrou os seus reflexos com pouco tempo para reagir nos dois lances mais perigosos do Sporting da Covilhã, na sequência de bolas paradas.

 

O FORA DE JOGO

Emerson Carioca – O médio-ala/ extremo do Alverca esteve bastante discreto na primeira parte. É verdade que Lucas Barros e André Almeida não lhe deram espaço para que a bola chegasse até ele, mas o brasileiro pareceu pouco ativo na busca pelo esférico e a tentar desmarcar-se para dar uma linha de passe aos colegas. Argel deixou o jogador no balneário ao intervalo.

 

ANÁLISE TÁTICA – FC ALVERCA

A equipa ribatejana apresentou-se em 4x4x2 que se transformava em 4x2x4 em movimento ofensivo. Jefferson Nem e Jonata Bastos eram a dupla da frente, com Ricardo Rodrigues à esquerda e Emerson Carioca à direita, a serem os municiadores da dupla ofensiva. Nas laterais, Tiago Gomes subia no corredor esquerdo mais frequentemente do que o seu colega do lado contrário, Jorge Bernardo. No centro da defesa, João Freitas e Ronaldo Rodrigues formavam a dupla defensiva com Maycon, por vezes, a recuar para apoiar a defesa.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

José Costa (7)

Jorge Bernardo (6)

Ronaldo Rodrigues (7)

João Freitas (7)

Tiago Gomes (6)

Maycon Douglas (6)

Gustavo Klysmann (6)

Emerson Carioca (5)

Ricardo Rodrigues (6)

 Jefferson Nem (6)

Jonata Bastos (5)

SUBS UTILIZADOS

Felipe Ryan (6)

Diogo Ribeiro (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – SC COVILHÃ

A equipa da Beira Baixa apostou num 4x5x1 com Kukula a atuar como referência ofensiva. No meio campo, Temberg e Gilberto faziam o tampão defensivo do meio campo. Já Ryan Teague, pelo centro e, Rui Gomes e Arnold, pela ala esquerda e direita respetivamente, eram os construtores dos movimentos ofensivos no meio campo. A entrada de Fabrice trouxe velocidade ao meio campo da equipa serrana.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Léo Navacchio (6)

 Jean Felipe (6)

André Almeida (7)

Helitão (7)

Lucas Barros (6)

Gilberto Silva (7)

 Nego Temberg (6)

Ryan Teague (5)

Arnold Issoko (5)

Rui Gomes (5)

Kukula (6)

SUBS UTILIZADOS

Fabrice Tamba (6)

Jorge Vilela (-)

Camilo Triana (-)

Jorge Teixeira (-)

Artigo revisto por Joana Mendes

Curioso em múltiplas áreas, o desporto não podia escapar do seu campo de interesses. O seu desporto favorito é o futebol, mas desde miúdo, passava as tardes de domingo a ver jogos de basquetebol, andebol, futsal e hóquei nacionais.

Curioso em múltiplas áreas, o desporto não podia escapar do seu campo de interesses. O seu desporto favorito é o futebol, mas desde miúdo, passava as tardes de domingo a ver jogos de basquetebol, andebol, futsal e hóquei nacionais.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA