logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Rio Ave FC

Rio Ave FC 1-0 Casa Pia AC: Sonho da subida cada vez mais real

A CRÓNICA: VILA-CONDENSES REGRESSAM AO TOPO DA SEGUNDA LIGA

O terceiro classificado Rio Ave FC recebia o segundo, Casa Pia AC, num jogo decisivo a duas jornadas do fim da Segunda Liga. Ambas as equipas precisavam de pontuar após a vitória do GD Chaves ter colocado os flavienses no topo da tabela, no dia anterior.

O Rio Ave entrou com a força toda. Os adeptos faziam sentir o apoio e depois de um bom passe de Aziz, Pedro Mendes esteve bastante perto de inaugurar o marcador no terceiro minuto.

Segundos depois, os anfitriões procuraram atacar novamente e após um descuido de Zolotic, Aziz conseguiu ganhar um pontapé de canto. O Estádio dos Arcos estava bastante animado e ainda mais ficou depois de Vítor Gomes receber a bola do pontapé de canto e acabar no fundo das redes. O Rio Ave liderava 1-0 no quarto minuto da partida.

Os “gansos” procuravam dar uma resposta, mas a pressão do Rio Ave provava difícil e causava dificuldades na transição, o que acabou por obrigar os visitantes a impor im jogo mais físico. No minuto 10 deu-se um dos exemplos e num livre perigoso, Guga colocou a bola no ferro.

De seguida foi a resposta esperada dos forasteiros através de um remate de Saviour Godwin, porém as luvas de Jhonatan impediram o golo do empate.

O relógio batia no minuto 20 e os gansos respondiam novamente através de Saviour Godwin, que conseguiu colocar a bola nos pés de Jota, mas para seu desagrado, Jhonatan agarrou a bola sem problemas.

Na segunda metade da primeira parte não houve lances flagrantes, apesar de se notar um aumento de controlo da bola por parte do Casa Pia que continuava atrás do golo do empate.

O jogo continuou a ser muito renhido, tendo os médios papéis importantes nas disputas de bola, contudo, não houve lances de grande perigo devido ao cansaço que se ia acumulando e ao jogo mais físico aplicado pelas equipas.

Já nos minutos de compensação, o Casa Pia tinha cada vez menos tempo para igualar o resultado e no minuto 93, viu o ferro a negar o golo à primeira e de seguida Jhonatan a brilhar mais uma vez frente ao Grealish de Pina Manique.

Terminou assim o encontro bastante antecipado. O Rio Ave venceu por uma bola a zero e ocupa a liderança novamente.

 

A FIGURA

Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

Guga – O médio continua a apresentar exibições notáveis e hoje não foi exceção. Liderou bem o meio-campo, causou dificuldades ao adversário e esteve perto de ampliar a vantagem.

 

O FORA DE JOGO

Zolotic – O central não esteve nos seus dias. Esteve presente no lance que deu canto e consequentemente ao golo, perdeu a bola bastantes vezes e não conseguiu ser a âncora que a equipa precisou.

 

ANÁLISE TÁTICA – RIO AVE FC

Os vila-condenses apresentaram um 4-4-2 de início, porém, após o golo, o Rio Ave começou a defender num sistema de 3-4-3 e por vezes de 5-3-2 para impedir uma saída com bola no pé do adversário tendo a ajuda de Vítor Gomes no setor defensivo.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Jhonathan (7)

Costinha (5)

Santos (6)

Pantalon (6)

Sávio (5)

Joca (6)

Gomes (7)

Guga (7)

Gabrielzinho (5)

Aziz (6)

Mendes (6)

SUBS UTILIZADOS

Ronaldo (5)

Zé Manuel (-)

Ronan (-)

Amine (-)

Gomes (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – CASA PIA AC

Os casapianos alinharam num 3-4-3 e apostaram bastante no flanco esquerdo, muito através de corridas por parte de Godwin e Leonardo Lelo que deram muitos problemas ao lateral direito (Costinha) do adversário durante o jogo.

Na segunda parte, Godwin e Jota trocaram de posição, sendo que Godwin mudou para a direita e Jota para a esquerda.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Batista (5)

Zach (6)

Fernandes (5)

Zolotic (4)

Soares (5)

Neto (6)

Taira (5)

Lelo (6)

Jota (5)

Antoine (5)

Godwin (6)

SUBS UTILIZADOS

Poloni (5)

João Vieira (5)

Sanca (-)

Vitó (-)

Cuca (-)

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

Rio Ave FC

BnR: A sua equipa apontou o golo nos primeiros minutos do encontro. Diria que esse golo acabou por ditar o jogo e que o fator casa teve um papel bastante importante hoje?

Luís Freire: Sim, o fator casa teve um papel importante logo desde o primeiro minuto, um grande apoio incansável dos adeptos. O 1-0 surgiu cedo, mas a verdade é que tivemos lances de perigo ainda antes disso, andamos à procura de fazer o 2-0 e depois o Casa Pia andou aos poucos atrás do resultado, especialmente através dos seus avançados rápidos como o Antoine. A equipa no final foi mais conservadora de modo a fazer o 2-0 sem se expor muito e no final baixámos um pouco, se calhar demasiado devido ao fator emocional e no fim o nosso guarda-redes acabou por nos segurar a vitória.

 

Casa Pia AC

 BnR: Na segunda parte rodou Godwin e Jota de lado. Qual foi o motivo para optar por essa movimentação?

Filipe Martins: É algo um pouco normal na equipa, os jogadores têm essa liberdade e é algo que eles fazem para ludibriar o adversário. Tem sido algo que acontece frequentemente nos nossos jogos, é normal.

 

Rescaldo da opinião de Marcos Brea.

O Marcos é licenciado em Comunicação e Jornalismo. O objetivo de carreira é tornar-se num jornalista desportivo, mas no fundo é um amante de desporto e acima de tudo alguém que procura partilhar a verdade desportiva, a sua opinião e criar interesse nas pessoas para verem modalidades novas.

O Marcos é licenciado em Comunicação e Jornalismo. O objetivo de carreira é tornar-se num jornalista desportivo, mas no fundo é um amante de desporto e acima de tudo alguém que procura partilhar a verdade desportiva, a sua opinião e criar interesse nas pessoas para verem modalidades novas.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA