Cabeçalho Futebol Nacional

Num jogo morno e até por vezes desinteressante, Académica e Freamunde empataram a duas bolas no Estádio Cidade de Coimbra. Os “estudantes”, já com a sua situação na tabela classificativa resolvida – a subida chegou a ser uma equação mas neste momento jogam apenas para cumprir calendário – demonstraram sempre alguma displicência e, depois de inaugurarem cedo o marcador, deixaram o Freamunde – que nem precisou de forçar muito – virar o resultado durante alguns minutos.

Já os comandados de Daniel Barbosa ganharam um ponto num dos campos – à partida – mais difíceis do campeonato, mas continuam na zona de despromoção.

A Briosa, com o júnior Esgueirão a fazer a sua estreia no lado esquerdo da defesa, chegou cedo ao primeiro golo. Numa bela jogada de contra-ataque, Ernest rematou para boa defesa de Marco, mas Rui Miguel estava no sítio certo para fazer a emenda e inaugurar o marcador.

Fonte: Académica OAF
Fonte: Académica OAF

O Freamunde, mais pressionado para ganhar os três pontos, foi, naturalmente, atrás do resultado. Vieira, por duas vezes, esteve perto do golo, mas não conseguiu, nas duas ocasiões, fazer balançar as redes adversárias.

Anúncio Publicitário

Mais sorte teve Rui Rainho, poucos minutos depois. Numa investida pelo lado esquerdo, Diogo Valente cruzou para o segundo poste, e Miguel Pedro a amortecer de cabeça de Rainho, que em cima da linha de golo, empurrou a redondinha para as redes e a fazer o empate.

Logo no início do segundo tempo, novo golo do Freamunde. João Real a falhar o corte e Miguel Pedro, isolado perante Ricardo Ribeiro, a passar para o lado, onde estava Sampaio, que de baliza aberta, colocou o Freamunde a vencer. Sem forçar muito, os visitantes a virarem o resultado e a deixarem os comandados de Costinha em maus lençóis.

A Académica, já com Leandro Silva em campo, foi à procura do golo do empate, e conseguiu mesmo. Cruzamento do próprio Leandro, e Yuri, ao segundo poste, a bater novamente Marco.

Até final, nota apenas para um pontapé de ressaca de Huguinho, que obrigou Ricardo Ribeiro a defesa atenta.

A Académica, já sem objetivo na época, nunca forçou muito a vitória, e o Freamunde também não pareceu especialmente importado com o empate.

Foto de Capa: Bola na Rede