Anterior1 de 4Próximo

Em duelo da 29.ª jornada encontraram-se duas equipas a atravessar momentos menos bons. O FC Arouca vinha de uma derrota no último minuto frente ao Varzim e só vencera um dos últimos cinco jogos. Já o Covilhã atravessava o seu pior momento na 2.ª volta, vindo de duas derrotas consecutivas depois de uma série de 10 jogos de invencibilidade.

A equipa da casa apostou num sistema de três centrais, com Adílio e Bukia a assumirem os flancos. Já os forasteiros optavam por um meio campo mais povoado, deixando Kukula um pouco isolado na luta com os centrais adversários.

A primeira parte foi aborrecida e jogada longe das balizas. As duas equipas não desataram o nó e encaixavam uma na outra. Ainda assim, foi o FC Arouca a ter as primeiras aproximações com relativo perigo à baliza adversária: aos 27’, Fábio Fortes falhou um desvio ao primeiro poste que poderia ter dado em golo e, dois minutos mais tarde, foi Toni Correia a rematar enrolado ao lado.

A fechar o primeiro tempo, surgiu a única oportunidade de perigo dos visitantes e a mais perigosa de todo o primeiro tempo, com Adriano Castanheira, em boa posição, a rematar por cima depois de um bom trabalho de Diego Medeiros.

Tentativa dos forasteiros de bola parada, sem efeito
Fonte: Bola na Rede

No segundo tempo, a toada manteve-se. O jogo continuou muito mastigado a meio-campo e os treinadores foram obrigados a mexer cedo. Adriano tentou dar um abanão na monotonia e, lançado em profundidade, trocou as voltas a Deyvison e rematou para defesa de recurso de Stefanovic. Para os da casa, o recém-entrado Malele ameaçou com um cabeceamento por cima.

Até que, por fim, vieram os golos. Aos 88 minutos, balde de água fria no Municipal de Arouca: Mica combina muito bem com Bonani e, na cara de Stefanovic, não perdoa. Vantagem muito festejada pelos forasteiros que poderiam fugir definitivamente dos lugares de descida.

No entanto, dois minutos mais tarde, o Arouca conseguiria o empate. Benny, com um passe a rasgar, encontrou Fábio Fortes que recebeu a bola e desfeiteou Vítor São Bento com um remate cruzado. Enorme festa dos da casa, quando já poucos acreditavam que seria possível evitar a derrota.

Empate justo num jogo fraco. Os golos tardios salvaram um jogo que tinha tudo para ser um nulo. Os treinadores mexeram bem e concordaram com a justiça do resultado.

 

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

FC Arouca: Stefanovic, Deyvison, Benny, Pedro Pinto, Adílio, Ericson, Bruno Alves (Breitner 73’), Willian (Malele 58’), Bukia, Toni Correia (Arteaga 65’), Fábio Fortes.

SC Covilhã: São Bento, Tiago Moreira, Jaime, Zarabi, Henrique, Diego Medeiros (Bonani 67’), Gilberto, Rodrigues, Mica, Adriano (Semedo 77’), Kukula (Deivison 62’).

Anterior1 de 4Próximo

Comentários