A Figura:

Fonte: FC Porto

Sérgio Oliveira – Um autêntico tanque de guerra. Juntamente com Herrera travou sempre que possível as avanços da formação boavisteira. Chegou poucas vezes à frente para tentar a finalização, mas na sua área voltou a ser primordial quando evitou o golo de Renato Santos. Azarado no momento da grande penalidade, quando escorregou e chutou literalmente com os dois pés, vendo o golo ser invalidado.

Comentários