Anterior1 de 4Próximo

Cabeçalho Futebol NacionalComo jogou o Gil Vicente:

Titulares – Rui Sacramento, Gabriel, Tormena, Luiz Eduardo, Luis Tinoco, Ricardinho, Miguel Abreu, James, Jonathan, Batatinha e Rui Miguel

Suplentes não utilizados – Júlio Neiva, Sandro, Camara e Tiger.

Substituições – Fall por Batatinha, Henrique por Miguel Abreu e Reko por Jonathan.

Como jogou o Ac. Viseu:

Titulares – Peçanha, Joel, Fábio Santos, Pica, Lucas, Bruno Loureiro, Tarcísio, F. Ferreira, Yuri, Barry e Sandro Lima.

Suplentes não utilizados – Jonas, Kiko, Bruno Sousa, Tomé e Avto

Substituições – João Mário por Yuri e Zé Paulo por Tarcísio.

De visita a Barcelos, o líder da Segunda Liga apostava em manter as distâncias para a concorrência. Na verdade, fez tudo o que pôde para que isso acontecesse, mas as falhas na concretização, aliadas a uma boa dose de azar (duas bolas aos ferros) não permitiram a conquista dos três pontos. Do outro lado estava o Gil Vicente, clube que recebeu esta a semana a boa nova da reintegração na Primeira Liga, mas que no campeonato continua a não saborear as vitórias. São já seis jogos consecutivos sem conseguir os três pontos.

Num jogo de sentido único, coube à equipa que viajou de Viseu a tarefa de assumir as despesas da partida. Praticamente sem motivos de interesse, a primeira parte resume-se a quatro minutos alucinantes (entre os 36’ e os 40’), nos quais o Académico esteve por três vezes muito perto de inaugurar o marcador. Primeiro, Tarcísio atirou à trave, três minutos depois Lucas obriga Rui Sacramento a esticar-se para sacudir para canto e, finalmente, a cinco minutos do intervalo Tormena consegue salvar em cima da linha o remate de Sandro Lima que parecia destinado ao fundo das redes.

Fonte: Gil Vicente FC
Fonte: Gil Vicente FC

No segundo tempo, tudo na mesma. Do Gil nem sinal de perigo, à exceção de um remate de meia distância de Jonathan que passou a centímetros do poste direito de Peçanha. Já a formação visitante continuava a carregar e, mais uma vez, acabou por ser o poste a travar a festa, desta feita a Sandro Lima.

O empate acaba por ser um mal menor para o Gil, que conquista mais um ponto na luta pela manutenção, ao passo que o Académico de Viseu fica à espera de ver o que o Famalicão fará na visita ao União para saber se continua em primeiro lugar no fim da jornada 17.

Anterior1 de 4Próximo

Comentários