Anterior1 de 3Próximo

A serra vestiu-se de branco para receber o Leixões numa nova jornada da Liga Ledman Pro. Nem o frio que se sentia impedia os adeptos da equipa do Norte- que se apresentaram em grande número- parassem de apoiar a sua equipa, o que acabou por dar um outro ambiente ao jogo.

O jogo começou equilibrado e bem disputado, com o Sporting da Covilhã a ter nos pés a primeira jogada de perigo. Ofori, depois de passe de Harramiz, cruzou junto da linha final e a bola, que o Guarda-Redes do Leixões deixou escapar entre as mãos, passou caprichosamente em frente à linha de golo, sem que ninguém encostasse para dentro da baliza. A partida continuava equilibrada, no entanto com o Sporting da Covilhã a manter sempre a posse de bola, criando alguns movimentos perigosos. O Leixões também tentava chegar à baliza contrária, no entanto não criou ocasiões de maior, tentando sempre aproveitar o erro da defensiva adversária.

Harramiz, já na parte final da primeira parte, faz uma jogada interessante, em que desvia dois adversários do caminho, mas a rematar muito por cima da baliza. O fim do primeiro tempo chegaria com o marcador a nulo, mas com uma maior iniciativa dos covilhanenses de deixarem os três pontos em casa.

Davidson não vacilou na marcação da grande penalidade.
Davidson não vacilou na marcação da grande penalidade. (Fonte: Facebook do Sporting Clube da Covilhã)

Já na segunda parte, o Leixões entra com mais vontade de disputar o resultado. Tentou disputar os lances e fazer a diferença, até ao momento em que sofreu um grande percalço, ao ver um dos seus jogadores ser expulso, por duplo amarelo, em apenas dois minutos. Apesar de haver dúvidas em relação à primeira cartolina, o mesmo já não se pode dizer quanto à que ditou a sua expulsão. A falta sobre Chaby, ao acertar-lhe no pé de apoio, vaticinou a expulsão de Malele. Apesar disto, o Leixões continuou a atacar, tentando fazer com que o Covilhã não se aproximasse da sua baliza.

A equipa visitante fazia de tudo para tentar chegar à baliza de Igor, mas sem efeito. Por outro lado, Medarious fez um potente remate à baliza do Leixões, para uma defesa vistosa por parte de Ricardo Moura. Este ímpeto da equipa do Porto só foi parado após a marcação de uma grande penalidade sobre Medarious, que levou à expulsão direta de Silvério, o que fez com que a sua equipa jogasse com nove elementos durante os últimos quinze minutos. Davidson não tremeu e rematou para o lado oposto de Ricardo, fazendo assim o 1-0.

A história do jogo ficou contada nesta segunda parte. Apesar de entrar adormecido, o Sporting da Covilhã conseguiu ficar com os três pontos em casa, subindo mais uns lugares na classificação, enquanto que o Leixões, apesar de entrar combativo no jogo, não conseguiu os pontos tão importantes para sair dos lugares de despromoção. Na próxima quarta-feira, o Covilhã desloca-se aos Açores para jogar frente ao Santa Clara, enquanto que o Leixões recebe o Penafiel. 

Anterior1 de 3Próximo

Comentários