Cabeçalho Futebol Nacional

No segundo jogo da jornada 35 da LEDMAN Pro, a equipa B do Sport Lisboa e Benfica deslocou-se ao reduto do Sporting da Covilhã. Num jogo em que. estranhamente, não tinha muitos adeptos, foi a equipa visitante a criar perigo junto à área adversária, em que Igor Rodrigues saiu mal de entre os postes, com a bola depois a não levar a direção da baliza. O Covilhã respondeu com um belo remate de Prince, de fora da área, com a bola a passar muito perto da barra de André Fernandes.

A primeira parte decorria sem grandes emoções. Ambas as equipas rematavam pouco à baliza, disputando muito a bola na zona central do relvado, mas com muitas bolas perdidas e passes mal concretizados. Os treinadores percebiam que o jogo não corria de feição a nenhuma das equipas mas, mesmo com as constantes indicações que davam aos seus jogadores, o jogo continuava muito parado. Esperava-se mais qualidade por parte das duas equipas, que tinham capacidade para fazer melhor.

A grande oportunidade de golo do Sporting da Covilhã começou pelos pés de Chaby, o verdadeiro desequilibrador desta equipa. O jovem, emprestado pelos leões no início da época, recebeu a bola do lado esquerdo, cruza para dentro da área, onde aparece Diarra a desperdiçar de forma inacreditável um golo quase certo, rematando muito por cima.

Do outro lado do campo, Romário também faz o gosto ao pé e, de fora da área, remata forte e colocado. Valeu Igor Rodrigues, que se esticou para defender para canto.

Anúncio Publicitário

Depois de uma primeira parte muito pobre e com pouca criatividade, as equipas entraram para o segundo tempo com uma atitude diferente. Aos 50 minutos, o Covilhã acaba mesmo por se colocar em vantagem. Harramiz seguiu junto à linha lateral e, através de um remate cruzado, bastante colocado, consegue marcar golo. Erivelto ainda se fez ao lance, mas já não tocou na bola, sendo que esta foi entrar junto ao poste contrário.

Antes da partida começar, houve tempo para uma mensagem sobre a actualidade do futebol português
Antes da partida começar, houve tempo para uma mensagem sobre a actualidade do futebol português

O Covilhã começava a segurar o jogo e a dar argumentos para os três pontos ficarem em casa. O Benfica ainda tentava chegar perto da baliza do guardião covilhanense, mas a defensiva esteve sempre à altura dos ataques.

Numa altura em que a equipa da casa começava a descer a suas linhas, os encarnados aproveitaram para subir as suas. Hélder Cristóvão apostou em Saponjic, Heri e João Félix, colocando assim mais homens no ataque à baliza dos leões da serra.

Numa altura em que o jogo pendia para o lado do Sport Lisboa e Benfica, o Covilhã acabou por dilatar a sua vantagem. Harramiz ultrapassa facilmente Buta, cruza e Ponde aparece ao primeiro poste, onde apenas tem que encostar para o fundo das redes.

O jogo estava cada vez mais partido, com os visitantes a tentarem sempre aproveitar bolas longas, para perto de Igor, Ponde tem uma grande oportunidade para busar na partida e, isolado, apenas com André Fernandes pela frente, remata cruzado, com a bola a passar um pouco longe do poste.

A partida terminou assim com uma vitória justa por parte do Sporting da Covilhã, que já não ganhava desde a recepção ao Portimonense, no final de Fevereiro. O Benfica, apesar da derrota, deixa neste estádio uma imagem positiva, merecendo o golo pelo trabalho desenvolvido ao longo da segunda parte. A equipa lisboeta soma assim a quinta derrota consecutiva.

Faltam assim 7 jogos para o final do campeonato e, na próxima jornada, o Covilhã deslocar-se-á até à Vila das Aves para enfrentar o Desportivo local, enquanto que o Benfica irá receber o Famalicão.