João Palhinha é um dos titulares indiscutíveis no “onze” de Rúben Amorim, sendo um dos principais ativos do Sporting Clube de Portugal. O médio leonino renovou recentemente o seu contrato, prolongando o seu vínculo até 2025, com uma cláusula de rescisão de 60 milhões. 

O atual trinco leonino dividiu a sua formação entre o Sporting CP e o Sacavenense, tendo passado por empréstimo e representado as cores do Belenenses SAD e do Moreirense FC. Nas últimas duas temporadas, representou o SC Braga por empréstimo, tendo somado 76 jogos e seis golos marcados. 

Para esta nova época, o regresso de João Palhinha a Alvalade representou um grande reforço para o plantel, às ordens de Rúben Amorim. No meio-campo leonino, na presente temporada 2020/2021, o Sporting CP conta com dois jogadores que serão fundamentais no decorrer da época desportiva: João Palhinha e João Mário.

Se João Mário acrescenta à equipa critério, qualidade na posse, visão de jogo e acerto nos passes, o camisola seis é fundamental, quer no processo ofensivo, na primeira fase de construção e nas bolas paradas, quer no processo defensivo, pela sua capacidade de pressão, de reacção à perda de bola e pelo equilíbrio que dá à equipa. 

Anúncio Publicitário

Para o meio-campo, o Sporting CP tem várias alternativas – Daniel Bragança, Matheus Nunes – além de João Mário, Pedro Gonçalves e João Palhinha. No entanto, o médio capaz de equilibrar a equipa, com características de um típico “seis”, é ex-SC Braga.

João Palhinha é, assim, um verdadeiro reforço para o Sporting CP, trazendo mais qualidade e experiência ao plantel. Que seja uma época em que o médio leonino possa dar nas vistas e ajudar o Sporting CP a somar vitórias e títulos.

Artigo revisto por Inês Vieira Brandão

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome