A semana foi, de facto, verde e branca. A primeira vitória da época frente aos eternos rivais permitiu que os leões chegassem mais uma vez à final da Taça de Portugal. É, portanto, importante fazer um ponto de situação da época e avaliar o desempenho desportiva da turma de Alvalade.

É impossível olharmos para época sem termos noção daquilo que aconteceu em maio passado. A exigência e a responsabilidade de um clube como o Sporting são sempre de níveis elevados, mas o ataque à Academia marcou de facto esta época. Sem estrutura e sem peças sólidas, a época leonina nasceu da estaca zero e, por isso, as expetativas não poderiam ser nunca as maiores.

Bruno Fernandes tem sido o principal destaque dos leões
Fonte: Diogo Cardoso/BnR

Com Varandas e com Keizer a estrutura começou, de certa forma, a estabilizar. Com assobios e queixas pelo meio, a verdade é que o Sporting já conquistou um troféu (a Taça da Liga em janeiro) e está na final de uma outra competição: a Taça de Portugal.

Em termos objetivos, os leões ficaram arredados da luta pelo campeonato a meio da época, foram eliminados da Liga Europa de forma muito incompetente, venceram a Taça da Liga e estão na final da Taça de Portugal. O saldo final poderia e deveria ser bem melhor, mas acaba por ser algo positivo, tendo em conta as atuas circunstâncias.

E o que falta? Faltam oito jogos apenas para terminar a época desportiva. Por outras palavras, falta garantir o terceiro lugar e vencer a Taça de Portugal no Jamor. A exigência, nesta reta final, tem de ser máxima e não há margem de erro.

Sem dúvida que esta época influenciará a próxima por isso é justo dizer que a época 19/20 já começou. Está na hora de mostrar o que é o Sporting e de terminar em beleza.

Foto de Capa: Carlos Silva/BnR

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários