sporting cp cabeçalho 1

O Sporting continua firme na perseguição ao atual líder do campeonato, tendo vencido sem problemas de maior o Marítimo. Quando faltam cinco jornadas para o final, a curta distância existente, as exibições sólidas dos “leões” e as exibições tremidas do rival alimentam as esperanças leoninas de fazer a festa em maio.

Na partida de ontem, onde se reparou na ausência de Adrien, devido a castigo, com Slimani e João Mário em bom plano mas sem um brilho reluzente, foram outros dois jogadores a merecer os maiores destaques: William Carvalho e Teo Gutiérrez. Para mim, não é surpreendente o destaque positivo para o médio. Já tinha escrito aqui sobre a evidente subida de forma do internacional português após a visita a Guimarães. Depois de uma lesão que lhe retirou a pré-época, sentiu grandes problemas para se impor no esquema de jogo da equipa na primeira parte da temporada, sendo várias vezes substituído ao intervalo. Atualmente, o sub-capitão já voltou a ser um dos soldados indiscutíveis do treinador e ontem voltou a demonstrá-lo. Esteve muito forte em todos os aspetos do jogo e coroou a excelente exibição a nível defensivo com a condução de vários ataques e um golo, num remate potente de pé esquerdo.

Contudo, como se percebe pelo título, o principal protagonista deste texto vai ser Teo Gutiérrez. Neste espaço, já critiquei inúmeras vezes este colombiano, por falhar golos incríveis, por egoísmo em alguns momentos do jogo ou pela sua rábula ridícula após o Natal.

Porém, chegou hoje a altura de levantar um pouco a guarda no que toca a essa contestação. O avançado “cafetero” apontou cinco golos nas últimas três partidas; contudo, nem é tanto pelos golos que lhe é devido este elogio. É mais pelo empenho e pela disponibilidade física que Teo tem mostrado. Depois de ter sido afetado por uma pubalgia e também por alguma preguiça em grande parte da temporada, o dono da camisola 19 parece ter renascido das cinzas a que já estava condenado pelos adeptos, nomeadamente depois de lhe terem assobiado em alguns encontros. Agora, sim, já é hábito vê-lo a ir muitas vezes a uma das alas para baralhar as defesas contrárias, ou a baixar até ao meio campo para vir buscar jogo, permitindo assim que João Mário e Bryan Ruiz se aproximem de Slimani e funcionem como segundo avançado em alguns momentos. Continua a mostrar que tem qualidade de sobra no momento do remate e que tem inteligência em vários momentos do jogo.

Teo Sporting CP
Um dos momentos em que o remate era melhor opção mas Teo optou por mais uma finta
Fonte: Sporting CP
Anúncio Publicitário

Apesar de continuar a pecar em alguns aspetos, como a pressão imediata sobre os defesas adversários ou o egoísmo em algumas tomadas de decisão, o colombiano parece estar finalmente de regresso, sendo um soldado de arma em punho para fazer frente às defensivas contrárias. Contudo, existe ainda outro aspeto em que se voltou a reparar ontem e que tem sido recorrente durante a temporada, não sendo exclusivo de Teo Gutiérrez: as falhas na finalização. E quando falo neste aspeto não me refiro à falta de pontaria dos remates. Os “rodriguinhos” e a cerimónia na hora de alvejar as redes contrárias têm tirado vários golos aos “leões” nesta temporada, e ontem vimos lances de Teo, Bryan Ruiz, João Mário e até do próprio Slimani em que o remate simples era a melhor opção. Nestes cinco jogos que faltam, as falhas têm de ser reduzidas ao máximo porque acredito que, se o Sporting vencer os cinco jogos que lhe faltam, será campeão.

A próxima batalha será em Moreira de Cónegos, enquanto o Benfica vai receber o Vitória de Setúbal. Não acredito que nenhum dos concorrentes ao título perca pontos no próximo fim de semana, mas para isso será preciso um leão bem desperto e a querer resolver o jogo no Minho logo desde o início. Para isso, já podemos contar com um Teo Gutiérrez mais envolvido com a equipa e com o clube e já poderemos contar também com o capitão Adrien, que é sempre uma presença importante em campo. Quanto a Teo, tem capacidade para ser uma peça fulcral na equipa, mas continuo a achar que, se pudermos encaixar alguns milhões com ele no final da época, o melhor será vendê-lo.

Foto de Capa: Sporting CP

Comentários