A CRÓNICA: MUITA AÇÃO, BOAS INDICAÇÕES, MAS POUCA FINALIZAÇÃO EM FAMALICÃO

Num jogo com um ritmo interessante para o início de época, foi o FC Famalicão a colocar-se em vantagem logo à passagem do minuto nove. A vantagem madrugadora acabou por ser decisiva, numa partida de muita ação junto das balizas. Para a posteridade ficam as boas indicações deixadas de parte a parte e a passagem dos homens de Ivo Vieira à fase de grupos da Taça da Liga.

O golo do reforço Bruno Rodrigues contrariou um ligeiro ascendente inicial do GD Estoril Praia, que se manteve durante grande parte dos primeiros 45 minutos. Os “canarinhos” mostraram mais iniciativa, mas acabou por ser a equipa da casa a rentabilizar melhor o tempo de posse de bola e a criar mais perigo. Exceção feita para um cabeceamento que saiu poucos centímetros da baliza de Luiz Junior e para um remate perigoso de André Clóvis.

A tarde de chuva não impediu os famalicenses de consumar o tão desejado regresso às bancadas. E, se a equipa da casa voltou a sentir o apoio dos adeptos, o quarteto de arbitragem voltou a sentir a pressão. Houve um par de decisões muito contestadas, com destaque para uma possível grande penalidade sobre Ofori, aos 24 minutos. Ainda antes de apitar para o intervalo, António Nobre deu ordem de expulsão a Miguel Crespo, por acumulação de amarelos.

O equilíbrio manteve-se no segundo tempo, desta vez com mais acutilância dos homens do Estoril. Chiquinho, que foi sempre um dos mais agitadores dos canarinhos, causou muitos problemas ao lado direito da defesa da casa. Aos 57 minutos, faltou pontaria a André Clóvis para o empate. A resposta do Famalicão chegou, aos 69 minutos, com um belo envolvimento entre o trio da frente, que tirou o guarda-redes Thiago da ação, mas terminou com um remate de Pablo a bater num defesa do Estoril.

Anúncio Publicitário

Com o cansaço a entrar na equação e um Famalicão mais retraído, foi sem grande surpresa que se assistiu a um diminuir da intensidade até ao final do jogo. À procura do empate, os visitantes criaram muito perigo nos instantes finais, sobretudo através de bola parada, mas sem resultados práticos.

 

A FIGURA

Bruno Rodrigues – Foi dele o golo que acaba por decidir o jogo e enviar o Famalicão para a fase de grupos da Taça da Liga. Boas indicações para um reforço do qual se esperam golos. Fica ainda a nota para Chiquinho, o homem mais perigoso do lado do Estoril.

O FORA DE JOGO
Miguel Crespo é a maior ameaça para o SL Benfica
Fonte: Carlos Silva/ Bola na Rede

Miguel Crespo – Foi uma das figuras do Estoril na época passada, mas não teve uma tarde feliz. Apareceu pouco em jogo, até ao momento da sua expulsão ainda antes do intervalo.

 

ANÁLISE TÁTICA – FC FAMALICÃO

Ivo Vieira montou um falso 4-4-2, com a principal nuance a estar na frente de ataque. A equipa da casa não apresentou um ponta de lança de raiz, tendo sido Ivan Jaime a assumir a função de elemento mais adiantado. No ataque estiveram também Ivo Rodrigues e pelo reforço Bruno Rodrigues, ambos com grande mobilidade e a explorar as alas. A partir da hora de jogo, com a entrada de Pablo, famalicenses passaram a ter uma referência no ataque e o esquema tático passou a aproximar-se mais do 4-3-3, com Ivo e Bruno Rodrigues a ocuparem definitivamente as alas.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Luiz Junior (6)

Diogo Figueiras (6)

Batubinsika (7)

Riccieli (6)

Rúen Lima (6)

Gustavo Assunção (7)

David Tavares (7)

Ofori (6)

Ivan Jaime (7)

Ivo Rodrigues (7)

Bruno Rodrigues (7)

SUBS UTILIZADOS

Pablo (6)

Ugarte (5)

Verdonk (-)

Geovani (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – GD ESTORIL-PRAIA

O Estoril apresentou-se em 4-4-2. No meio-campo, Gamboa ficou responsável pela posição mais recuada do losango. Ao passo que na frente, Chiquinho foi o homem mais móvel, descaindo frequentemente para a esquerda e André Clóvis o elemento mais fixo.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Thiago (6)

Carles Soria (7)

Lucas Africo (6)

Vital (6)

Joãozinho (7)

Gamboa (6)

Rosier (7)

André Franco (6)

Crespo (3)

Chiquinho (7)

André Clóvis (6)

SUBS UTILIZADOS

Geraldes (5)

Bruno Lourenço (5)

Ruiz (4)

Lucho (-)

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

FC Famalicão

BnR: O Ivan Jaime apareceu hoje como homem mais adiantado. Vai continuar a postar nele nesta posição ou foi só uma solução de recurso?

Ivo Vieira: Vou pensando ao dia e à semana. Quando tiver um ponta de lança provavelmente vou pensar outras coisas. Temos de encontrar soluções para as necessidades que a equipa tem. Podia jogar em 4x4x2, mas seria pior. É uma questão dos recursos que tenho neste momento. É um jogador que faz bem aquele papel, mas precisa de ter outro tipo de envolvimento para podermos tirar rentabilidade dele. Caso contrário acontece aquilo que aconteceu hoje, que não acrescentou ao jogo o que consegue acrescentar quando joga como 10.

GD Estoril Praia

BnR: A exibição de hoje deixa-o tranquilo para enfrentar a Primeira Liga?

Bruno Pinheiro: Não de todo, porque todos os jogos são diferentes. Fomos competentes hoje, mas a competência tem de ser mostrada em todos os jogos e só ficarei descansado no final da temporada quando conseguirmos atingir os nossos objetivos. Para já satisfação pelo jogo de hoje, mas não sabemos como vai ser a época.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome