Anterior1 de 3Próximo

A Taça de Portugal 2018/19 arrancou este sábado em sete campos diferentes e tem a sua continuidade no domingo. Neste primeira eliminatória, a série A reservou um encontro entre dois emblemas que se conhecem perfeitamente. AD Limianos e SC Valenciano enfrentaram-se em Ponte de Lima e reeditaram os duelos da temporada passada, quando ambas disputavam o campeonato distrital.

Apesar das últimas vitórias folgadas da equipa limiana (5-0 e 0-4), a equipa visitante reforçou-se com muita qualidade e este encontro prometia outro desfecho. Face a algumas lesões e ao caráter teoricamente facilitado deste encontro, José Carlos Fernandes apresentou uma equipa com alguns habituais suplentes. Do outro lado, Pedro Lomba, técnico da equipa que disputará o campeonato distrital, alinhou o primeiro onze oficial da temporada.

A bola começou a rolar, mas nunca lhe era dado o melhor destino. Assistiram-se a uns minutos iniciais bastante cinzentos, sem oportunidades, com um ligeiro ascendente dos visitantes. Surpreendentemente, o SC Valenciano aparentava mais clarividência no seu jogo, mas foi a AD Limianos, mais expectante, a criar a primeira oportunidade. À passagem do primeiro quarto de hora, Ricardo deixa a bola passar para Nandinho e o lateral, sem soluções, rematou forte para defesa apertada do guardião contrário. Na recarga, Vítor Sousa tentou abrir o marcador com um remate colocado, mas Croas controlou e agarrou sem dificuldade.

A partir daí, só deu AD Limianos. Foram seis as oportunidades que se seguiram, mas os erros na finalização faziam os adeptos caseiros desesperar. Aos 17 minutos, valeu Brito à equipa de Valença do Minho; o defesa cortou a bola em cima da linha de golo, após trabalho de Chiquinho na direita e remate de Vítor Sousa. No minuto seguinte, Chiquinho apareceu a rematar, mas a bola saiu enrolada com Croas a controlar. Aos 31 minutos, Rui Magalhães recolhe uma bola afastada pela defesa contrária já perto da linha de fundo, fintou dois adversários e serviu Ricardo à entrada da área. O extremo colocou a bola no canto superior direito da Baliza de Croas e deu justiça ao marcador; 1-0.

Quando tudo parecia encaminhado para a equipa que atua no Campeonato de Portugal, Júlio César foi expulso por vermelho direto aos 42 minutos. O uso abusivo dos braços para parar um ataque contrário levou o árbitro a exibir o cartão sem qualquer cerimónia. Ainda que só aos 20 minutos o SC Valenciano tenha rematado à baliza, e muito por cima, antevia-se uma segunda parte de grande dificuldade para os da casa. Ao intervalo, a sensação era de que a expulsão e as oportunidades desperdiçadas custariam caro, já que a atitude dos forasteiros foi sempre muito positiva na procura do golo, privilegiando a troca criteriosa da bola e nunca recorrendo ao “chuto para a frente”.

Chiva, ex-AD Limianos, procura ultrapassar Jójó
Fonte: FPF

A segunda parte arrancou de acordo com o esperado, tendo em conta a superioridade numérica dos visitantes. Nos primeiros minutos, a AD Limianos chegou mesmo a desenhar uma defesa a cinco e revelava muita intranquilidade com a bola nos pés. Com mais bola e à procura de reverter os estragos, o SC Valenciano também não se mostrou capaz de decidir bem nos últimos momentos, não sendo capaz de tirar partido da vantagem numérica. Logo aos 53 minutos a vantagem foi ampliada. Alvinho recuperou a bola depois de um mau passe e entregou na direita em Vítor Sousa. Na procura de um remate, a bola saiu desviada e na direção de Chiquinho que, sem grande oposição, encostou para o golo.

A partir daí e com a mente confortavelmente apoiada numa vantagem de dois golos, a tranquilidade voltou à equipa canarinha e a bola rolava com mais certeza e, mesmo com 10, construíram jogadas cada vez mais perigosas. Do outro lado, a toalha nunca foi deitada ao chão e as substituições fizeram a qualidade de passe da equipa valenciana subir substancialmente, nomeadamente a entrada de Castro. O jovem médio português entrou muito bem no jogo e a sua equipa, a jogar contra o relógio, preparava os assaltos finais à baliza contrária, mas sem sucesso. Na verdade, até foram os da casa a balançar novamente as redes. Primeiro por Iano, na recarga de um livre de Cláudio Borges, e depois por Cláudio Dantas, muito oportuno após um erro posicional de Croas. Os dois atletas entraram no decorrer da segunda parte e deram ao marcador a expressividade que merecia já na primeira parte.

A boa réplica da equipa valenciana, a realizar o primeiro encontro oficial da época, justificava uma menor diferença no marcador, mas a AD Limianos, superior em quase todos os aspectos da partida, foi mais eficaz e um justo vencedor. Assim, a equipa da vila mais antiga de Portugal avança na prova rainha, enquanto que o SC Valenciano fica pelo caminho. No entanto, prevê-se uma excelente época para a equipa que milita na Primeira Divisão Distrital de Viana do Castelo.

Onzes iniciais:

AD Limianos: Bean; Jójó, Tiago Letras, Cláudio Borges e Nandinho; Júlio César, Rui Magalhães e Vítor Sousa (Micka, 57’); Chiquinho (Iano, 76’), Ricardo Silva (Cláudio Dantas, 69’)e Alvinho.

SC Valenciano: Croas; João Pedro (França, 45’), Hélder Oliveira, Diogo Brito e Costa; Ricardinho (Castro, 60’), Luís Goios e Salé; Chiva, Joel e Moreira (Ricardo Paulo, 65’).

Anterior1 de 3Próximo

Comentários