Cabeçalho Futebol NacionalUm dia depois da passagem do  furacão “Ophelia” pelos Açores, o Santa Clara defrontou em casa o Belenenses, que vinha de várias vitórias consecutivas para a Primeira Liga, assumindo-se claramente como favorito na partida, perante um Santa Clara num momento totalmente diferente com duas derrotas.

Nesta primeira parte, a equipa açoriana foi claramente superior a este Belenenses. A formação de Belém, com o seu 3-5-2, sentia dificuldades em conter os dois avançados do Santa Clara que descaiam, libertos de marcação, para os corredores. A equipa do Belenenses neste primeiro tempo limitou-se a defender perante um Santa Clara que ameaçou muitas vezes a baliza de Muriel. Thiago Santana e Fernando Andrade, muito soltos na frente de ataque causaram muitos problemas à defensiva do restelo no primeiro tempo. Foi depois de uma assistência primorosa de Osama que Fernando aproveitou para inaugurar o marcador. A defensiva do Belenenses, completamente aos papeís, não consegue travar a investida do brasileiro que atirou para o fundo das redes da equipa forasteira.

Fonte: acorianooriental.pt
Fonte: acorianooriental.pt

Na segunda parte o Belenenses mexeu na equipa com a entrada de Beny e de Chaby. Com a entrada do médio emprestado pelo Sporting, o jogo mudou de figura. Nesta segunda parte o Belenenses foi muito mais dominador e dispôs de algumas boas ocasiões para chegar ao golo. Golo que viria a surgir por Maurides, num lance em que a defensiva do Santa Clara fica mal na fotografia.

A partir daí o Belenenses foi a equipa que esteve melhor na partida. Chaby confundia as marcações da equipa da casa e conseguia sempre arrastar jogadores consigo, criando espaços para depois os homens da frente de ataque do restelo aproveitarem. O Santa Clara, ainda assim, conseguiu sair uma ou duas vezes com perigo para o ataque. Santana conseguia transportar muito jogo para o ataque.

Quando já todos esperavam o prolongamento, eis que surgiu Clemente. Numa jogada fabulosa de Minhoca, apareceu o homem golo do Santa Clara. Com um sentido de golo apurado, Clemente deu a vitória aos da casa.

Anúncio Publicitário

No final, a vitória ajusta-se. A eliminatória podia ter pendido para qualquer dos lados mas acabou por pender para a equipa com mais oportunidades ao longo de todo o jogo. Palavra de apreço para as duas equipas que ofereceram um excelente espetáculo às quase 2500 pessoas que se deslocaram até ao Estádio de São Miguel.

Foto de capa: Bola na Rede