jogadoresqueadmiro

Jogador de classe mundial e lenda viva do desporto rei, Xabi Alonso transporta toda a classe do futebol para dentro das quatro linhas e, certamente, faz o futebol parecer tarefa fácil ao olho do comum adepto. Com 114 internacionalizações pela seleção de Espanha e com passagens por três históricos do futebol (Liverpool, Real Madrid e Bayern Munique), o médio basco é um autêntico maestro em campo.

O internacional espanhol destaca-se pela sua apurada técnica com bola e pela excelente qualidade de passe, de tal nível que porventura somente o mítico Andrea Pirlo evidencie, nos dias que correm, tamanha capacidade no capítulo do passe. Xabi Alonso efetua passes longos com tal naturalidade e execução que aparenta estar a trocar a bola com um colega perto de si. Também o remate de longa distância é uma das armas que tem no seu vasto arsenal, característica patenteada nos golos de belo efeito que tem marcado ao longo da sua carreira.

Anúncio Publicitário

A elevada cultura e leitura de jogo que demonstra, aliadas a uma inteligência tática adquirida com a experiência que já tem dentro das quatro linhas, permitem a Alonso controlar o ritmo das partidas e assumir a batuta do jogo, sendo assim o pêndulo e o principal motor de construção de jogo e circulação de bola da sua equipa.

O médio basco deixou um vasto legado no Liverpool, quando assinou pelo Real Madrid em 2009. Ao serviço dos madrilenos somou vários triunfos e títulos e foi com alguma surpresa para muitos adeptos que assinou pelo Bayern Munique aos 32 anos. Surpreendente, mas não para todos. Pep Guardiola sabia bem o que estava a fazer quando pediu a sua contratação: Alonso era a peça fundamental de que o meio-campo dos bávaros necessitava para praticar um futebol sustentado na posse de bola, bem ao estilo daquilo a que o técnico espanhol nos tem habituado. Guardiola tinha em Xabi Alonso o maestro de que necessitava para completar a sua orquestra em Munique.

Guardiola viu em Xabi Alonso o maestro ideal para a sua orquestra bávara Fonte: FC Bayern Munique
Guardiola viu em Xabi Alonso o maestro ideal para a sua orquestra bávara
Fonte: FC Bayern Munique

Xabi Alonso é um jogador galardoado e o seu currículo evidencia-o bem: um Campeonato do Mundo e dois Europeus ao serviço da seleção espanhola, duas Ligas dos Campeões (2004/05 no Liverpool e 2013/14 no Real Madrid), uma Supertaça Europeia, uma Liga Espanhola, uma Bundesliga, duas Taças do Rei, uma Taça de Inglaterra, uma Supertaça Espanhola e uma Supertaça Inglesa. Aos 33 anos, Xabi Alonso é mais um caso exemplificativo de que a idade no futebol não passa de apenas um número e não tem obrigatoriamente que se refletir na eficiência de um jogador dentro das quatro linhas.

O que o médio basco já não tem em velocidade tem em cérebro e experiência, fatores que lhe permitem manter os índices e a qualidade de jogo que tem evidenciado ao longo da sua carreira. Xabi Alonso continua a ser um jogador fundamental, que marca a diferença nas partidas, e aparenta estar ainda longe de pendurar as botas. E nós, adeptos do desporto rei, agradecemos!

Foto de Capa:  FC Bayern Munique