jogo interior

Há muito que percebi que nós não somos só o que achamos ser, mas sim também a ideia que os outros têm a nosso respeito.

Muitas pessoas vivem simplesmente ligadas ao seu mundo, menosprezando toda e qualquer opinião, sem qualquer preocupação em gerir os seus comportamentos ou atitudes, e até certo momento da nossa vida desportiva isso é perfeitamente aceitável.

O problema é quando não temos a capacidade de perceber que tudo tem o seu tempo, que vamos crescendo e que à medida que esse crescimento se dá, também a imagem que vamos passando para os outros vai tendo um papel cada vez mais preponderante na vida que teremos no futuro.

Por tudo isso, acredito que todos os jogadores, dirigentes ou membros de uma equipa técnica devem passar uma imagem adequada ao meio em que se inserem, até porque a evolução é cada vez mais rápida, e a prova viva disso é que, ao contrário do que acontecia há alguns anos atrás, hoje toda a gente sabe o que fizemos num “piscar de olhos”.

Anúncio Publicitário

O mundo está cada vez mais ligado entre si, o que faz com que qualquer informação ou imagem chegue de forma quase instantânea, e tudo graças aos principais meios de comunicação. Estes tanto te podem levar num ápice ao sucesso, como da mesma maneira te podem arruinar para sempre uma carreira.

Fonte: Ricardo Pereira
Fonte: Ricardo Pereira

Cabe a cada um perceber todo este processo o mais cedo possível, para que as decisões sejam tomadas em consciência, e para que nenhuma imagem ou comentário infeliz arruíne tudo o que queremos ainda viver.

O mundo do futebol não é fácil, e muitos não têm a capacidade de perceber, desde cedo, toda a sua envolvente, acabando por deitar tudo a perder pelos mais variados motivos.

Por isso vivam. Vivam tudo o que desejam e da maneira que vos faz feliz… mas aprendam a separar aquilo que pode ou não ser visto por todos, a vestirem-se adequadamente ao meio em que vão aparecer, a falar em consonância com o público que vos escuta, mas tudo isto sem deixarem de ser quem são.

A mensagem que vos quero passar é que não temos de deixar de ser quem somos para passar uma boa imagem, mas que devemos sim adotar uma série de comportamentos e atitudes condizentes com o meio em que estamos inseridos.

O blogue Transição Ofensiva pode ser consultado aqui.

Foto de Capa: Luís Brandão

Artigo anteriorLeBron James: Marcas de Rei
Próximo artigoForça da Tática: Eficácia e Ederson decisivos
Filipe Mendes tem 23 anos é jogador de futebol na Naval 1º de Maio e autor do blog desportivo "Transição Ofensiva" - http://blogtransicaoofensiva.blogspot.pt/ Em termos académicos é licenciado em Gestão e tem os cursos de Coaching Desportivo e Treino Mental (nível II) e Gestão do Futebol. Para lá do gosto pela escrita e do amor pelos relvados, Filipe espera um dia mais tarde poder fazer a diferença enquanto Diretor Desportivo.                                                                                                                                                 O Filipe escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.