FC Paços Ferreira – SL Benfica

Lance entre Rúben Micael, Paços Ferreira, e Rúben Dias, Benfica, aos 32 minutos:


Decisão incorreta: Acho que esteve mal o árbitro no critério disciplinar que aplicou neste lance: nenhum. Rúben Micael primeiro não pode fazer aquilo que fez a Rúben Dias quando este lhe ganhou a frente do lance e depois ainda tem um momento mais exaltado onde tem que ser afastado pelo árbitro, isto tudo sem ver o cartão amarelo, ficou por mostrar na minha opinião. Também deveria ter sido exibido o cartão amarelo ao central do Benfica pelo toque na cara do médio pacense.

Alegado penalty por assinalar a favor do Benfica, aos 44 minutos:


Decisão correta: Com as repetições disponibilizadas não consigo ver nenhum toque com o braço na bola por parte de Ricardo.

Anúncio Publicitário

Alegado penalty por assinalar a favor do Benfica, aos 59 minutos:


Decisão correta: Uma repetição frontal seria boa para tirar as dúvidas, mas com as repetições que a televisão facultou é muito difícil, parece-me que Gian poderá ter pontapeado Rafa, mas não consigo ter certezas com estas repetições, por isso tenho que dar o beneficio da dúvida ao árbitro e ao VAR.

Alegada falta de Rúben Dias, Benfica, sobre Assis, Paços Ferreira, aos 63 minutos:


Decisão incorreta: Ficou uma clara falta ofensiva por assinalar neste lance.

Alegado penalty por marcar a favor do Benfica, aos 67 minutos:


Decisão incorreta: Novamente, um lance em que a interpretação do árbitro e do VAR conta tudo, a minha interpretação é de que o movimento do braço de Gian não é inocente e há uma clara intenção de cortar a bola, deveria ter sido assinalado grande penalidade, na minha interpretação.

Alegado penalty por marcar a favor do Benfica, aos 70 minutos:


Decisão correta: Rafa tenta cavar a faltar, sente um ligeiro contacto e atira-se imediatamente à procura do penalty que seria muito importante para a sua equipa nesta altura, bem o árbitro não ter caído nesta “rasteira”.

Expulsão de Gian, Paços Ferreira, aos 91 minutos:


Decisão correta: Gian agride claramente Jonas, totalmente escusado quando o jogador do Benfica já estava no chão e o jogador do Paços vai pisa-lo, cartão vermelho bem mostrado.