Thierry Henry foi um dos melhores avançados da história recente do futebol mundial, transformando-se num verdadeiro ídolo no Arsenal. O francês foi ainda campeão europeu e mundial, ao serviço da seleção.

Henry deu os seus primeiros passos no futebol, ao serviço dos modestos US Palaiseau e ES Viry-Châtillon. As suas capacidades deram nas vistas e valeram o ingresso, nos escalões de formação do AS Mónaco, uma caminhada que se iniciou na temporada 92/93.

Na terceira época na formação monegasca, cumpriu o sonho de se estrear com a camisola da equipa principal. O Mónaco, então liderado por Arsène Wenguer, lançou o jovem Henry, com apenas 17 anos, no dia 31 de agosto de 1994, numa partida a contar para a 7ª jornada da Ligue 1, com vitória do Nice por 2-0.

Seguiram-se quatro temporadas de golos, assistências e vitórias. Henry somou ao serviço do Mónaco, 141 jogos e 28 golos marcados, contribuindo para a conquista da Ligue 1 em 96/97 e do Trophée des Champions. Thierry Henry ia afirmando-se no clube monegasco, as suas boas exibições levaram a Juventus a adquirir o passe do francês, por 12.50 M€, em 1999.

Anúncio Publicitário

No futebol italiano, Henry esteve apenas uma temporada, somando 21 jogos e três golos apontados. Os ingleses do Arsenal, com a chegada de Arsène Wenger ao comando técnico, assinaram com o jovem francês por 16.10 M€.

No Arsenal, Thierry Henry viveu a melhor fase da sua carreira, onde permaneceu oito temporadas. Ao serviço dos “gunners” foi o melhor jogador da Premier League, numa ocasião, e quatro vezes o melhor marcador, conquistando ainda a Bota de Ouro em 2004 e 2005.

Fonte: Arsenal FC

Nas oito temporadas ao serviço do Arsenal, Henry contabilizou 377 jogos e 228 golos, vencendo dois campeonatos, três The FA Cup e duas FA Community Shield. Na época 2003/2004, sob a liderança de Wenger, os “gunners” conquistaram a Premier League, sem qualquer derrota nos 38 jogos disputados, somando 90 pontos. Um feito histórico no futebol inglês e europeu.

No verão de 2007, Henry voltou a protagonizar uma transferência sonante, desta feita rumou ao futebol espanhol para representar o Barcelona. O clube blaugrana pagou uma quantia a rondar os 24 M€, para garantir o avançado francês. Na Catalunha voltaria a ser determinante, contribuindo com 49 golos em 121 jogos. Com a camisola do Barcelona conquistou duas vezes a La Liga, uma Supercopa, uma Copa del Rey, uma Liga dos Campeões, uma Supertaça Europeia e um Campeonato do Mundo de Clubes.

Henry acabou por sair do FC Barcelona, para rumar a MLS, onde representou o NY Red Bulls durante cinco temporadas, voltando a deixar a sua marca, com 52 golos marcados em 135 partidas. Pelo meio, antes de terminar a sua carreira, em 2014, passou meia temporada no Arsenal por empréstimo do clube da MLS.

Thierry Henry deixou ainda a sua marca ao serviço da seleção francesa, com 124 internacionalizações e 51 golos. Henry representou a seleção gaulesa em oito grandes competições, fazendo parte da história ao sagrar-se campeão do mundo em 1998 e europeu em 2000. Um dos craques que conduziu o futebol francês à conquista de títulos.

Henry ficará para sempre na história do futebol mundial pelos golos, pelas assistências e pelas fintas, mas sobretudo pelo impacto que teve nas equipas que representou. Será sempre uma figura incontornável do Arsenal, estando imortalizado numa estátua no Emirates Stadium.

Foto de Capa: FIFA

Artigo revisto por Diogo Teixeira

Comentários