O nome Arthur Cabral pode ser desconhecido para a maioria dos adeptos mais desatentos, mas a verdade é que o possante avançado brasileiro tem deslumbrado neste início de época por terras helvéticas, apresentando-se em grande plano.

O seu registo absolutamente fulgurante de 20 golos e duas assistências em somente 17 jogos, ao serviço do FC Basel, são um belo retrato do momento de forma que atravessa o atleta canarinho de 23 anos, que já chamou a atenção de Tite, merecendo uma surpreendente chamada à seleção brasileira para os jogos de qualificação para o Mundial, substituindo o jovem avançado do Club Atlético de Madrid, Matheus Cunha, afastado por lesão.

Anúncio Publicitário

Formado no Ceará SC e com uma breve passagem pelo SE Palmeiras, Arthur Cabral está no emblema suíço desde 2019/20, altura em que chegou emprestado do “Verdão”. Para ficar em definitivo no Basileia, o avançado teria que atingir a meta de 12 golos na temporada de estreia.

O paraibano de Campina Grande não só alcançou como ultrapassou confortavelmente o objetivo estipulado na cláusula contratual entre Palmeiras e Basel, com 18 tiros certeiros. De forma natural, agarrou a titularidade na primeira aventura pelo “Velho Continente” e tem vindo a confirmar semana após semana todas as expectativas criadas quando despontou ainda em tenra idade no Ceará.

Fisicamente imponente e dotado de vários recursos técnicos, sem descurar um faro apurado para o golo, é uma das principais ameaças do ataque da formação de Patrick Rahmen (que lidera atualmente o campeonato helvético), destacando-se pela versatilidade que apresenta em todas as suas ações dentro das quatro linhas.

Funcionando muitas vezes como “pivô”, Arthur Cabral afigura-se como um verdadeiro perigo para as defensivas contrárias, conseguindo segurar a bola e servindo os seus colegas com critério. Mas não é só no jogo posicional que se destaca.

Atendendo às suas capacidades físicas assinaláveis, fruto do seu 1,86m e de uma passada larga, o atleta canarinho demonstra facilidade em progredir metros com a bola controlada e os seus letais movimentos de fora para dentro, e a respetiva chegada à zona de finalização, são uma das suas imagens de marca, conseguindo encontrar sempre o melhor caminho para as redes adversárias – qualidades que fazem do dianteiro do Basileia uma das coqueluches deste início de temporada e, certamente, um alvo apetecível para a reabertura do mercado de transferências.

Assim, como podemos comprovar, a estadia de Arthur Cabral no emblema da cidade do noroeste suíço tem sido, indubitavelmente, um conto de fadas e desde a sua chegada o avançado já assinalou 58 golos em 92 jogos, deixando os adeptos com água na boca.

Resta-nos aguardar e assistir ao atirador furtivo que promete fazer mais vítimas durante a temporada…

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome