Nascido a 2 de janeiro de 1999 em Ivry-sur-Seine (Paris) no seio de uma família com raízes argelinas, Mohamed Menaour Belkheir, talvez por influência familiar (o seu pai havia sido futebolista na Argélia), desenvolvera gosto pelo «desporto-rei» desde tenra idade. Assim sendo, aos seis anos, ingressou no Centre de Formation de Football de Paris (vulgo, CFFP), que disputava os seus jogos em Orly.

Eventualmente, a sua qualidade acabaria por despertar o interesse demonstrado de alguns clubes franceses. Belkheir, não obstante, optou por sair da sua «zona de conforto» e rumou, com apenas 14 anos, a Itália, na esperança de que a sua transição para profissional fosse mais facilmente consumada.

Da formação (de excelência) em Itália, à admiração pela seleção argelina:

O seu percurso em solo italiano começou por fazer-se no Hellas Verona Football Club, tendo integrado os juvenis dos Mastini logo após completar 15 anos. Ora, numa equipa em que não abundava o talento individual, o jovem avançado franco-argelino não tardou a sobressair, tendo marcado seis golos nas sete partidas em que participou. Como consequência do excelente aproveitamento na formação de sub-17, Belkheir acabou por ser promovido ao conjunto Primavera (juniores), onde voltou a exibir-se em bom plano – registou um total de oito golos em 18 partidas. Ademais, e fruto das prestações bastante positivas, o futebolista nascido em Ivry-sur-Seine chegou a marcar presença em alguns treinos da formação principal do Verona, convivendo de perto com o goleador Luca Toni – campeão do mundo por Itália, em 2006.

Ora, após uma passagem extremamente profícua pelo principal emblema da cidade de Verona, Belkheir passou a ser cobiçado por clubes de maior nomeada, tendo acabado por se juntar ao Football Club Internazionale Milano.  O ingresso no Inter afigurou-se um salto qualitativo no percurso de formação do futebolista de origem argelina, já que os Nerazzurri possuíam uma das melhores academias de Itália à época.

Na sua primeira época no emblema milanês, o avançado granjeou algum protagonismo, na medida em que contribuiu ativamente para a conquista do campeonato Primavera – totalizou uma assistência e sete golos, nos 16 encontros em que participara. Além disso, Belkheir acabou por se revelar um elemento importante na conquista da 70.ª edição do prestigiado torneio de Viareggio (Viareggio Cup World Football Tournament), tendo somado dois golos em quatro encontros – foi ele, inclusive, quem inaugurou o marcador na final da prova, vindo do banco de suplentes.

Pelo contrário, na segunda temporada, o jovem avançado com raízes na cidade portuária de Mostaganem (noroeste da Argélia) não conseguiu replicar o registo goleador logrado na época de estreia – marcou, apenas, um golo em 16 jogos do campeonato Primavera – e, para além disso, dispôs de menos minutos de utilização nas restantes competições. O decréscimo de rendimento não constituiu, contudo, um entrave à sua primeira convocação para a seleção sub-20 da Argélia, acontecimento que veio a preceder a sua estreia pelos Petits Fennecs.

Fonte: Federação Argelina de Futebol

 

De resto, por ocasião da mesma, um encontro ante a congénere tunisina disputado a 21 de abril de 2018, Belkheir foi o autor do golo que garantiu a vitória do conjunto treinado por Hocine Achiou. Após uma curta passagem pelo histórico Brescia Calcio, o avançado franco-argelino assinou com Torino Football Club, vinculando-se ao clube de Piemonte até junho de 2021.

No Toro, Belkheir voltou a ser bem-sucedido, contribuindo, com seis golos e duas assistências em 14 encontros, para a campanha positiva da formação de sub-19 no campeonato. De referir, ainda que Mohamed foi titular utilizado na final da Suppercoppa Primavera, partida na qual o conjunto orientado por Federico Cappitelli se superiorizou ao Inter.

Mohamed Belkheir, no decorrer da época passada, ao serviço dos juniores do Torino
Fonte: Torino Football Club

Ainda assim, finda a temporada, tal não foi suficiente para que o jovem avançado fosse promovido à equipa principal, sendo que somente dois atletas o conseguiram – o promissor médio centro francês Michel Ndory Adopo e o segundo avançado Vincenzo Millico. Consequentemente, assim como vários colegas de equipa, Belkheir viu-se forçado a procurar alternativas e, por intermédio do seu empresário, acaba por rumar por empréstimo à Associação Desportiva Sanjoanense.

Registo, por competição, na temporada 2019/2020 ( Associação Desportiva Sanjoanense):

11 jogos e cinco golos – Campeonato de Portugal (Série B);

Três jogos e um golo – Taça de Portugal;

Como Joga:

Pé preferencial: esquerdo;

Mohamed Belkheir, futebolista que enverga a camisola número 94 da AD Sanjoanense, carateriza-se por ser um avançado móvel – é frequente vê-lo a baixar no terreno a solicitar a bola aos seus colegas -, evoluído tecnicamente e bastante veloz. Possui um grande poder de aceleração, algo que o torna extremamente perigoso no ataque à profundidade. Assim, e tendo em conta as caraterísticas supracitadas, este internacional olímpico pela Argélia revela-se um jogador polivalente, podendo atuar tanto na zona central do ataque – ora num sistema de dois avançados, no apoio ao ponta-de-lança, ora como único avançado -, como em ambas as alas. De resto, e à semelhança do que se sucedera na época passada, Belkheir tem sido por diversas ocasiões utilizado como extremo direito, posição a partir da qual procura executar movimentos em diagonal para alvejar a baliza.

Num outro prisma, realce-se, ainda, a sua grande disciplina tática, com o avançado nascido em Ivry-sur-Seine a revelar-se igualmente capaz nos momentos sem bola.

Tendo completado recentemente 21 anos, o possante avançado (185 centímetros) tem vindo a ganhar o seu espaço na plantel da Sanjoanense – um plantel relativamente jovem, se atendermos a que a média de idades se fixa nos 24,18 anos  – e, mais que isso, tem dado mostras da sua grande valia no Campeonato de Portugal. Por conseguinte, caso consiga ser mais constante nas suas exibições, não me espantaria se, no final da época, o seu nome fosse cogitado por clubes dos escalões profissionais.

 

Foto de Capa: Associação Desportiva Sanjoanense

 

 

 

 

Comentários