Francisco Silva Machado, mais conhecido no mundo do futebol por Chiquinho. Natural de Santo Tirso, Chiquinho fez a sua formação no Leixões SC desde os iniciados, sendo promovido à equipa principal na temporada 2014/2015. Após um empréstimo ao Gondomar, este médio-ofensivo afirmou-se definitivamente na equipa de Matosinhos e no decorrer da época passada as suas prestações valeram-lhe uma transferência para o NK Lokomotiva Zagreb.

Sem se conseguir afirmar no clube croata, Chiquinho regressaria a Portugal nesta temporada ao ser emprestado à Académica de Coimbra. Chiquinho rapidamente agarrou um lugar no onze da Briosa e apesar do mau arranque do emblema da cidade dos estudantes no campeonato, com a chegada de Ricardo Soares ao comendo técnico da Briosa, os bons resultados começariam a aparecer com maior frequência, com o médio-ofensivo de 22 anos a assumir um papel de destaque.

Chiquinho é um autêntico trequartista. É um médio ofensivo dono de uma grande qualidade técnica, que gosta de partir para cima dos adversários e tentar o um para um. Também é habilidoso no controlo da bola, sabendo transportar o jogo e carregar a sua equipa para a frente. Podendo também jogar a extremo, gosta de flectir para zonas interiores e procurar espaços para finalizar.  Dono de uma boa visão de jogo e qualidade de passe, também é um bom finalizador e um bom executante de lances de bola parada.

Chiquinho tem sido uma das revelações da Segunda Liga
Fonte: Académica OAF

Resta-lhe crescer no aspecto defensivo, seja no posicionamento, na agressividade e no desarme. Nada que não se resolva num patamar competitivo mais exigente. Leva nove golos e seis assistências nesta edição da Segunda Liga, tendo sido uma das principais armas da Briosa na luta pelo regresso ao escalão maior do futebol português.

As suas boas prestações ao serviço da Académica já lhe valarem uma contratação para o SL Benfica a troco de 500 mil euros. Porém, é praticamente certo que o seu futuro não passe imediatamente pela equipa principal, devendo antes rodar num clube que lhe dê mais garantias de jogar com regularidade, de modo a que possa aprimorar a sua capacidade de definição dos lances e corrigir os seus pontos fracos, bem como ganhar experiência num patamar competitivo mais elevado. Mas, pelo que mostrou no Leixões e na Académica, uma coisa é certa: está aqui um potencial craque!

Anúncio Publicitário

 

Foto de Capa: Académica OAF