olheiro bnr

Uma das melhores notícias que os sportinguistas receberam nos tempos mais recentes foi a renovação de contrato com Matheus Pereira, futebolista que, lembre-se, se encontrava sem competir desde o início da temporada. Isto precisamente em função de não chegar a acordo para prolongar o seu vínculo, algo que, enfim, sucedeu há pouco tempo, com o brasileiro a ficar ligado ao emblema de Alvalade até 2020 e logo com cláusula de rescisão de 60 milhões de euros.

Aliás, mal o jogador prolongou o contrato, foi mesmo com grande naturalidade que foi imediatamente integrado na equipa B verde-e-branca, tendo marcado logo um golo na estreia, diante do Tondela (4-3), e procurando agora ter um impacto nesta fase final da Segunda Liga, que o poderá, inclusivamente, transformar num reforço efectivo para a equipa principal do Sporting em 2015/16.

Anúncio Publicitário

Em Alcochete desde os Iniciados

Matheus Felipe Costa Pereira nasceu a 5 de Maio de 1996 em Belo Horizonte, Brasil, mas cedo se mudou para Portugal, onde começou a sua carreira no modesto Trafaria – isto antes de se mudar para o Sporting, em 2010/11, representando o emblema verde-e-branco desde então.

Em Alcochete, valha a verdade, foi sempre visto como um prodígio e o maior talento da sua geração, sendo então com naturalidade que, em 2013/14, mesmo apenas no primeiro ano enquanto júnior, o jovem brasileiro se estreou no futebol sénior, somando quatro jogos para a equipa secundária dos leões, então orientada por Abel Ferreira.

Evolução travada pelo longo processo de renovação

2014/15, então, prometia ser a temporada da afirmação absoluta de Matheus Pereira no Sporting B, mas esse ensejo acabou atrasado pelo arrastar do processo de renovação do brasileiro, de quem, recorde-se, até se dizia que tinha já um pré-acordo para rumar ao Mónaco no próximo Verão.

A verdade, ainda assim, é que o médio-ofensivo acabou por prolongar mesmo o seu vínculo com os leões e ser finalmente reintegrado na equipa secundária, agora orientada por João de Deus, na qual soma neste momento dois jogos e um golo.

Matheus Pereira renovou com o Sporting CP até 2020 Fonte: Sporting Clube de Portugal
Matheus Pereira renovou com o Sporting CP até 2020
Fonte: Sporting Clube de Portugal

Todo o talento para singrar ao mais alto-nível

Com apenas 18 anos, e ainda habilitado a jogar nos juniores do Sporting, Matheus Pereira é, da geração de 1996, o jogador em que a estrutura verde-e-branca depositará mais esperanças, ou não estivesse perante um futebolista que apresenta todas as qualidades para singrar ao mais alto nível.

Afinal, o jovem craque apresenta uma superior qualidade técnica e de passe (seja a curta ou longa distância), é fortíssimo no drible, imprevisível, tem excelente visão de jogo e é ainda um finalizador muito efectivo, sendo especialmente perigoso em lances de bola parada. Para além disso, e talvez por ter rumado à Europa muito cedo, Matheus Pereira consegue ainda juntar a esse lado mais “brasileiro” do seu futebol algumas características que serão fulcrais para se impor no Velho Continente. São exemplos disso a sua generosidade na recuperação defensiva e a raça que impõe sempre no seu futebol.

Extremo-direito ou “dez”

Explosivo, fortíssimo em lances de um contra um e com uma extraordinária capacidade para fazer diagonais da direita para o meio com o intuito de usar o seu fantástico pé esquerdo, parece ser a extremo-direito que Matheus Pereira terá condições de atingir a plenitude das suas capacidades, podendo desempenhá-las de forma híbrida tanto enquanto falso-ala, recorrendo muitas vezes aos referidos movimentos interiores, como também no sentido mais puro do termo, ganhando várias vezes a linha para aplicar os seus venenosos cruzamentos.

Ainda assim, é inegável que o jovem craque brasileiro também se sentirá muito bem a jogar na posição “dez”, onde perderá algum impacto no aspecto mais explosivo do seu futebol, mas onde sobressairá a sua enorme inteligência e percepção do jogo. Jogar nesta posição até o aproximará mais vezes de zonas de tiro, onde poderá aplicar o seu fortíssimo e colocadíssimo pontapé.

Certo, de qualquer maneira, é que Matheus Pereira apresenta todas as características para se impor na alta roda do futebol europeu, não sendo de descartar inclusivamente a integração, aos poucos, do jovem de 18 anos na equipa principal dos leões já a partir da próxima temporada. Afinal, se há coisa de que o conjunto orientado por Marco Silva necessita em fases adiantadas é criatividade e capacidade de desequilíbrio, características que se vão acentuar com a previsível saída de Nani e que poderão ser compensadas com o talento da precoce promessa canarinha.

Foto de Capa: Sporting Clube de Portugal