Na rubrica que dá lugar à exposição sobre os novos talentos do panorama internacional, desta vez, o destaque vai para Max Aarons. O lateral direito do Norwich City FC tem vindo a progredir assinalavelmente a nível exibicional na Liga Inglesa, impressionando pela regularidade que consegue manter a médio/longo prazo.

Com apenas 20 anos, assumiu a titularidade nos canaries, contabilizando 30 partidas esta temporada, que se juntam às 43 da época transata – onde foi peça fundamental na promoção do clube ao mais alto escalão do futebol inglês.

Aarons é um defesa à imagem de César Azpilicueta. Rápido, tecnicista e agressivo. Capaz de fazer “piscinas” durante quase 90 minutos. Faz da agilidade, um dos seus atributos-chave. Apesar de não ser um jogador de elevada estatura, é bastante combativo. Em tão tenra idade, é já um atleta praticamente completo. Certinho a defender, eficaz a atacar. Mais um protótipo do lateral moderno, mas melhor a defender que os demais. Talvez por vir de uma divisão inferior, mas tão ou mais exigente.

Anúncio Publicitário

Já começa a ser algo estranho, as escolas de formação do Norwich não receberem o devido reconhecimento. São vários os jogadores de formados no clube, que fazem parte do plantel principal, e até costumam ser titulares. A par de Aarons, Todd Cantwell (médio ofensivo) e Jamal Lewis (lateral esquerdo) são exemplo do certificado de qualidade da academia.

Já para não falar que, hoje em dia, é mais fácil vangloriar homens de ataque, do que propriamente defesas. Não será seguramente pela falta de quantidade ou de valor dos mesmos, mas sim, pelo mediatismo dado aos atacantes, ao contrário dos defensores. Mais ainda, reparo que os jovens defesas mais completos surgem normalmente de clubes ditos, ” pequenos”.

Com o valor de mercado avaliado em 20 milhões de euros, parece-me quantia acessível para potenciais interessados. Porém, nos pós-pandemia, ninguém sabe que futebol iremos encontrar. Ainda assim, prevejo que Max Aarons dê o salto brevemente, sobretudo se o Norwich descer de divisão (cenário mais provável). À primeira vista, conseguiria a titularidade em clubes como o Everton FC, Tottenham Hotspur FC, ou Arsenal FC.

Comentários