O PAOK parece mais maduro que nunca. Em todos os jogos desta temporada tem provado que deixa para trás os erros e a mentalidade negativa que lhe custou o campeonato grego no ano passado. Lembram-se, certamente, de quanto Ivan Savvides tranportou uma arma consigo em campo. A equipa grega começou a perder contra o Basileia, mas eliminou a equipa Suiça com dois golos.

O PAOK conseguiu também qualificar-se contra o Spartak de Moscovo, uma equipa com um orçamento muito mais alto. A equipa grega é agora considerada uma equipa da Liga dos Campeões, mesmo sem ter ainda chegado à fase de grupos. Está agora a tirar proveito do facto de o Spartak ter jogado com 10 jogadores desde os 33″, de a partida ter ficado 0-0, mesmo tendo o Spartak jogado em casa, e também do facto de se ter qualificado para os playoffs da Liga dos Campeões, tendo o primeiro jogo terminado a 3-2. O PAOK foi liderado pelo médio-defensivo Jose Canas e pelo médio brasileiro Mauricio.

Na verdade, a equipa grega nunca permitiu que o Spartak entrasse no ritmo, e a propósito disso deve ser feita uma menção especial a Matos, que forçou o extremo holandês Quincy Promes a ser o elo fraco da equipa russa. Foi apenas o segundo 0-0 para o PAOK com Lucescu no banco e o resultado apareceu 283 dias depois. A equipa grega conta com 27 vitórias de entre os seus últimos 29 jogos, um empate e apenas uma derrota.

Em Moscovo o PAOK teve muitas oportunidades de golo, embora não tenha marcado nenhum. Razvan Lucescu (filho do treinador da selecção turca, Mircea Lucescu) é leal à formação 4-2-3-1. Alexandros Paschalakis é a primeira escolha enquanto guarda-redes. O defesa brasileiro Leo Matos é um dos melhores jogadores da equipa e cobre o flanco direito, enquanto o capitão Vierinha joga à esquerda. Jose Angel Crespo e Varela têm jogado enquanto defesas centrais. Embora Canas e Mauricio tenham vindo a actuar enquanto médios-defensivos atrás do único atacante, Alexander Prijovic, Lucescu prefere usar Limnios, Pelkas e El Kadduri.

O português Vieirinha é uma das figuras da equipa
Fonte: PAOK Salónica

A adição do experiente médio sueco Pontus Wernbloom é muito importante. Foi uma transferência difícil, e o PAOK já andava a tentar comprá-lo há muito tempo.

O atacante Aleksandar Prijovic é um dos grandes nomes do PAOK. A sua transferência vale mais de 10 milhões de euros. Saint Etienme, Bordeaux e Sporting CP são alguns dos clubes interessados nele. O PAOK está agora à procura de um jogador de esquerda para completar as suas transferências de verão. Outra surpresa para o PAOK é o desempenho de Dimitris Limnios, extremo com apenas 20 anos. O clube grego vai oferecer-lhe um novo contracto, reajustando o seu salário.

No PAOK todos falam da atmosfera familiar na equipa mas reconhecem que o Benfica é uma equipa com perícia e experiência no que diz respeito à Liga dos Campeõs. Pensam, no entanto, que chegou a altura de o PAOK virar a página e declarar que está preparado para este desafio crucial. Nas últimas duas vezes (1999, 2014), o PAOK não teve sucesso contra o Benfica. Há 19 anos foi eliminado nas grandes penalidades. Desta vez há optimismo. Para mim, as probabilidades são 60-40 a favor do Benfica.

Foto de Capa: PAOK Salónica

Comentários