No dia 14 de Abril de 2005, o Sporting Clube de Portugal viveu uma grande noite europeia perante o Newcastle United, em jogo a contar para a segunda-mão dos quartos-de-final da Taça UEFA.

Na temporada 2004/2005, o Sporting Clube de Portugal disputou a malograda final da Taça UEFA, no Estádio José Alvalade XXI. Nessa época, os leões defrontaram no trajeto até à final o Dinamo de Tibilsi, o Panionios da Grécia, o Sochaux de França, os holandeses do Feyenoord e do AZ Alkmaar, os ingleses do Middlesbrough e do Newcastle e, por fim, na final, o CSKA de Moscovo.

Nos quartos-de-final, o Sporting defrontou o Newcastle, que já havia defrontado na fase de grupos, acabando por perder por 1-0 em St. James Park, com um golo solitário de Alan Shearer.

Na segunda-mão, os ingleses dilataram a vantagem à passagem do minuto 20, com Kieron Dyer a apontar o primeiro golo da partida. Os leões estavam assim em desvantagem por 0-2 na eliminatória. No entanto, no minuto 40, o Sporting começou uma “remontada” histórica, com João Moutinho a cruzar para Marius Niculae empatar a partida.

Anúncio Publicitário

No segundo tempo, foram 45 minutos de sonho. A equipa verde e branca precisava ainda de dois golos para seguir em frente. Ao minuto 71, Pedro Barbosa que havia entrado na segunda parte, rematou de fora da área inglesa para defesa de Shay Given, com Ricardo Sá Pinto na recarga a colocar os leões a vencer por 2-1.

O jogo só dava Sporting, numa grande exibição de claro domínio sobre os ingleses. A equipa de Graeme Souness tentava, apenas em contra-ataque, criar perigo para a baliza de Ricardo. Numa fase determinante da partida, os leões continuavam a procurar o golo que dava a passagem às meias-finais. Foi então que apareceu o tão desejado terceiro golo leonino, na sequência de um canto batido por Fábio Rochemback, Beto Severo apareceu a cabecear a bola para o fundo das redes dos ingleses.

Já no minuto 90, Rochemback também deixou o seu nome entre os marcadores. O Newcastle tentava construir através da sua linha defensiva e um mau passe permitiu que o médio brasileiro se isolasse na cara de Given para fechar as contas da partida.

Um jogo memorável, onde o Sporting foi claramente superior aos ingleses do Newcastle. Uma verdadeira noite de Esforço, Dedicação, Devoção e Glória.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

Sporting CP: Ricardo (GR), Rogério, Anderson Polga, Beto Severo, Rui Jorge, Fábio Rochemback, Carlos Martins (Pedro Barbosa, 67’), João Moutinho, Ricardo Sá Pinto (Custódio, 87’), Douala, Marius Niculae (Mauricio Pinilla, 74’)

Newcastle United FC: Shay Given (GR), Titus Bramble (Andy O’Brien, 55’), Steven Taylor, Stephen Carr, Celestine Babayaro, Amdy Fayé, Charles N’Zogbia, Kieron Dyer (Patrick Kluivert, 59’), Jermaine Jenas (James Milner, 46’), Lee Bowyer, Alan Shearer

Artigo revisto por Diogo Teixeira

Comentários