Que livros de desporto devo ler nesta quarentena? Pois, bem, o livro que vos apresento hoje como proposta tem como título “Futebol a sério” e foi escrito pelo jornalista Carlos Daniel. Confesso que fiquei tentada a comprar este livro muito devido ao facto de ter sido o próprio a escrevê-lo. Claro que o tema me interessa. Não estaria eu no Bola na Rede, não é verdade?

Costumo estar atenta aos mais diversos programas desportivos em Portugal. Verdade seja dita que já o estive mais, pois já esgotei um pouco da minha paciência para tanta novela mexicana que se vive no ecrã de uma TV quando apenas se deveria comentar futebol. Pois, bem, Carlos Daniel é um dos jornalistas de quem eu mais gosto de ouvir comentar jogos. Apesar de não adorar propriamente o programa onde comenta, o jornalista consegue fazer uma análise rigorosa, avaliando quer individualmente quer coletivamente toda uma equipa. E tudo isto com palavras simples e sem aqueles brilhantismos eruditos de quem nós já estamos fartos de ouvir/ler. Sem entrar em polémicas de arbitragens e assuntos extra-jogo, Carlos Daniel consegue focar-se naquilo que realmente interessa durante os 90 minutos: a análise tática e técnica da partida.

Carlos Daniel explica o futebol de uma forma descomplicada e é por aí mesmo que começa, com uma frase de Albert Einstein
Fonte: Inês Santos / Bola na Rede

Começo desde já por dizer que o livro não era exatamente aquilo de que estava à espera. O livro “Futebol a sério” procura explicar qual foi a evolução do Futebol como nós o vemos hoje. Procura contar quais foram os grandes marcos, e também grandes personalidades que, na sua história, permitiram que o Futebol fosse o jogo taticamente evoluído que é hoje. Confesso que quando comprei este livro estava à espera de uma análise mais ao atual do que propriamente uma retrospetiva de toda a evolução deste desporto. Ainda assim, depois de acabarmos o livro, percebemos que essa mesma retrospetiva até se torna necessária, pois não interessa conhecermos o final de uma viagem quando não sabemos sequer metade do caminho. Acho que este livro foca um pouco isso.

Todos somos donos e senhores da razão e achamos que percebemos muito de futebol, mas será esta questão assim tão científica quanto isso? A verdade é que a questão, por si só, pode não ser científica, mas este desporto-rei que tanto amamos já o foi cada vez menos. A paixão que o futebol move nas pessoas faz com que cada vez se queira aperfeiçoar mais tudo o que ele engloba. E é daí que digo que vem a ciência. Isto foi um pensamento que me surgiu aquando estava a ler este livro. E eu gosto quando isso acontece. Quando um livro não é apenas um livro e leva-nos a pensar um pouco para além dele. Daí a minha sugestão de hoje para este rubrica “Que livros de desporto devo ler nesta quarentena?”.

Todavia, não é só isto que marca a diferença neste trabalho de Carlos Daniel. Uma “simples” análise àquilo que é o futebol a sério poderia enganar os mais distraídos. Mas a verdade é que as complexidades deste jogo vão para além das quatro linhas. Isto é, Carlos Daniel, para além de nos ensinar um pouco mais sobre a matéria, procura também mostrar-nos formas mais eficazes de nós mesmos comunicarmos aquilo que sabemos sobre o jogo com o mundo. E tanto que esta parte é deixada para segundo plano pelos demais…

 

 

 

Comentários